Acesso ao principal conteúdo
Afeganistão/Atentado

Cinco soldados franceses são mortos em ataque no Afeganistão

O presidente Nicolas Sarkozy visitando as tropas francesas na base militar em Tora no Afeganistão (12/07/2011).
O presidente Nicolas Sarkozy visitando as tropas francesas na base militar em Tora no Afeganistão (12/07/2011). Reuters

O atentado a bomba desta quarta-feira na província de Kapisa, a nordeste de Cabul, acontece no dia seguinte à visita surpresa ao território afegão do presidente Nicolas Sarkozy, que anunciou o plano de retirada progressiva do efetivo militar francês. A explosão matou cinco militares franceses e um civil afegão, além de deixar sete feridos.

Publicidade

As vítimas estavam próximas de veículos blindados da força militar da Otan quando um homem-bomba se aproximou e acionou seu explosivo. Além das cinco mortes, quatro militares franceses e três civis afegãos ficaram feridos.

O anúncio do atentado foi feito pela Presidência francesa, que lamentou o incidente. À tarde, a Assembleia Nacional realiza uma homenagem às vítimas, com um minuto de silêncio.

O número de soldados franceses mortos no Afeganistão desde 2001 foi elevado para 69.

Retirada de tropas

Na terça-feira, durante uma visita à base militar na cidade afegã de Tora, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciou que um quarto do efetivo militar do país no Afeganistão - relativo a mil homens - voltará para casa até o fim de 2012. No comunicado desta quarta-feira, o Palácio do Eliseu reafirma o engajamento francês na luta contra o terrorismo.

"O chefe de Estado exprime sua determinação em dar continuidade ao trabalho da França junto à Força Internacional de Assistência e Segurança (Isaf) para estabelecer a paz e a estabilidade neste país", diz o texto.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.