Acesso ao principal conteúdo
Afeganistão/ mortes

Helicóptero abatido por talibãs caiu após armadilha

Um helicóptero Chinook CH-47, levando 38 pessoas, foi abatido no sábado.
Um helicóptero Chinook CH-47, levando 38 pessoas, foi abatido no sábado. AFP PHOTO/POOL/SHAH Marai

O helicóptero americano que caiu no sábado no Afeganistão matando 30 militares e um intérprete americanos e sete afegãos foi abatido após uma armadilha dos talibãs, que atraíram as forças especiais americanas com falsas informações. O ataque foi considerado um dos piores sofridos pelo Exército americano no país.

Publicidade

A informação foi divulgada por um membro do governo afegão. "O chefe talibã Qari Tahir disse que haveria uma reunião de insurgentes talibãs em um complexo de residências. Ele sabia qual itinerário os helicópteros seguiriam e tomou posição com seus homens", explicou a fonte.

O helicóptero da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), modelo Chinook CH-47, caiu no distrito de Saydabad, situado na província central de Maidan Wardak, a algumas dezenas de quilômetros da capital afegã, Cabul. Em comunicado, a Isaf lamentou a tragédia e informou que "esta foi a vez que mais soldados dos Estados Unidos morreram em uma só ação em apoio da operação Liberdade Duradoura".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.