Acesso ao principal conteúdo
Iêmen

Iemenitas voltam às ruas, após forte repressão

As manifestações continuam no Iêmen, contra o governo do presidente, Ali Abdallah Saleh.
As manifestações continuam no Iêmen, contra o governo do presidente, Ali Abdallah Saleh.

Uma nova manifestação tomou as ruas de Sanaa, capital do Iêmen, neste domingo, um dia após os confrontos com as autoridades do país, que levaram a morte de 13 manifestantes. Milhares de pessoas denunciam a imunidade jurídica dada ao presidente Ali Abdallah Saleh e a mais de 400 de seus colaboradores, graças a assinatura em novembro do acordo, que prevê sua saída do poder em fevereiro de 2012.

Publicidade

No sábado, uma marcha popular que partiu da cidade de Taez  foi duramente reprimida. As forças do governo utilizaram gás lacrimogêneo, jatos de água e abriram fogo contra a população provocando mortes e deixando 50 pessoas feridas. Saleh, no poder há 33 anos, assinou um documento transferindo seus poderes ao vice-presidente encarregado de organizar eleições presidenciais em dois meses.

O presidente iemenita anunciou, neste final de semana, que deve passar uma temporada nos Estados Unidos, para receber um tratamento médico especial. Em junho, ele foi ferido e internado na Arábia Saudita, após um ataque a bomba contra seu palácio, na capital do país.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.