Acesso ao principal conteúdo
Processo de paz

Jordânia tenta relançar processo de paz entre israelenses e palestinos

O rei da Jordânia se encontra com o presidente palestino em 8 de dezembro.
O rei da Jordânia se encontra com o presidente palestino em 8 de dezembro. Reuters

Negociadores de Israel e da Palestina vão se reunir na Jordânia, na próxima terça-feira, para discutir a retomada dos diálogos no processo de paz. Este é o primeiro encontro público entre os dois lados desde setembro de 2010. Neste domingo, três foguetes lançados da Faixa de Gaza caíram no sul de Israel sem deixar feridos, segundo a polícia israelense.

Publicidade

As autoridades ressaltaram que o encontro não será uma negociação formal, embora represente um importante passo para retomar as conversas interrompidas há mais de um ano, quando o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recusou prorrogar uma moratória que limitava as construções de assentamentos em colônias.

A reunião terá a presença do palestino Saëb Erakat e do israelense Yitzhak Molcho, e contará ainda com representantes do Quarteto para o Oriente Médio - grupo composto por Estados Unidos, União Europeia, Rússia e ONU.

"O ministro das Relações Exteriores da Jordânia, Nasser Jawdeh, será o anfitrião do encontro, que faz parte de esforços sérios e contínuos para alcançar um acordo e reiniciar as negociações diretas", disse o porta-voz do ministério.

Os palestinos continuam exigindo o fim das construções de novas colônias israelenses na Cisjordânia ocupada e no leste de Jerusalém, como medida essencial para a retomada dos diálogos de paz.

Israelenses e palestinos agradeceram ao rei jordaniano Abdullah II pela sua iniciativa de convocar a reunião de terça-feira. Ele, que frequentemente assume o papel de mediador, esteve em novembro na Cisjordânia para conversar com autoridades da Palestina e, na semana seguinte, recebeu o presidente israelense Shimon Peres.

Premiê turco se encontra com líder do Hamas

Neste domingo, o líder do governo palestino do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, foi recebido em Istambul pelo primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que confirmou seu apoio ao grupo.

A visita faz parte de um giro de Haniyehem em países muçulmanos. Ele passará ainda pelo Egito, Sudão, Turquia, Tunísia, Bahrein e Catar. Esta é a primeira viagem ao exterior de Haniyeh desde que seu movimento, o islâmico Hamas, tomou o controle completo de Gaza após derrotar as forças leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP) e líder do Fatah, Mahmoud Abbas, em junho de 2007.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.