Acesso ao principal conteúdo
Saúde

Pressão alta atinge um terço da população mundial, diz OMS

Homem obeso caminha nos Estados Unidos. A obesidade é uma das principais causas da hipertensão arterial.
Homem obeso caminha nos Estados Unidos. A obesidade é uma das principais causas da hipertensão arterial. AFP/Karen Bleier

A Organização Mundial de Saúde fez um alerta nesta quarta-feira.Uma em cada três pessoas no mundo sofre de hipertensão arterial. A organização considera o dado alarmante, já que a doença é responsável por mais da metade dos casos de AVC (acidente vascular cerebral) e de ataques cardíacos.  

Publicidade

“Esse relatório é uma nova prova do aumento espetacular de doenças que desencadeiam cardiopatias e outras doenças crônicas, especialmente nos países com poder aquisitivo médio ou baixo”, declarou a diretora-geral da Organização Mundial de Saúde Margaret Chan. Segundo o estudo, em alguns países africanos, como o Níger, mais da metade da população sofre de hipertensão. No Canadá e nos Estados Unidos, a taxa de hipertensos é de 20%.

Pela primeira vez, o relatório "Estatísticas Sanitárias Mundiais" também traz dados sobre pessoas que sofrem com taxas elevadas de açúcar no sangue. Em média, uma a cada dez pessoas no mundo sofre de diabetes. Em certas ilhas do Oceano Pacífico, essa proporção é de 30%, uma taxa excessiva e perigosa. Sem tratamento adequado, o diabetes pode provocar doenças vasculares e insuficiência renal.

Segundo os especialistas, a esperança de vida mais longa da população mundial é uma das causas do aumento de casos de doenças crônicas. “Conseguimos ter sucesso na redução de doenças infecciosas e na redução da mortalidade infantil. Isso significa que mais pessoas viverão até uma idade avançada e, nesse período, aparecerão mais doenças crônicas”, avaliou Colin Mathers, um dos coordenadores da OMS.

Para além da longevidade da população, o tabagismo e a obesidade também são apontados como uma das causas para o aumento da hipertensão no mundo. A América é o continente mais afetado com 26% da população adulta acima do peso ideal. No sudeste asiático, ela é de apenas 3%, mas em todas as regiões do planeta a proporção de obsesos aumentou nos últimos anos. As mulheres, em geral, são as mais atingidas, revela a OMS.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.