Acesso ao principal conteúdo
Síria/crise

Líder da oposição síria diz que está pronto para renunciar

Líder do Conselho Nacional Sírio, Burhan Ghalioun, em reunião com dissidentes em Roma.
Líder do Conselho Nacional Sírio, Burhan Ghalioun, em reunião com dissidentes em Roma. REUTERS/Alessandro Bianchi

O líder do Conselho Nacional Sírio, Burhan Ghalioun, principal representante da oposição síria, anunciou que está pronto para renunciar se um outro chefe for escolhido. A declaração foi dada após críticas à sua reeleição.

Publicidade

Os seus críticos argumentam que Ghalioun não tem conseguido unificar as diversas tendências da oposição no país. Os Comitês Locais de Coordenação, células da oposição na Síria, reclamam da “falta de harmonia”, do “monopólio” do poder no CNS e das decisões excessivamente centralizadas.

Ghaliou rebateu as críticas. “Não aceitarei ser o candidato da divisão. Não sou atrelado a um cargo. Eu renunciarei assim que for escolhido um novo candidato por meio de um consenso ou de novas eleições”, disse. O militante declarou, contudo, que continuará como membro do CNS “de mãos dadas com os jovens que lutam, com os jovens da revolução da dignidade e da liberdade até a vitória”. Ele também pediu que a oposição lute contra as divisões internas.

Burhan Ghalioun foi reeleito com 66% dos votos para a chefia do Conselho Nacional Sírio na última terça-feira. Ghalioun representa o CNS desde sua criação, em agosto de 2011. Atualmente, ele vive exilado em Paris.

Novos bombardeios

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos afirmou que, nesta quinta-feira, as forças de Bashar al-Assad bombardearam a cidade rebelde de Rastan situada na provícia de Homs. Segundo testemunhas, os bombardeios foram violentos e duraram toda a noite. A organização revela que 25 mil opositores do regime continuam presos.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.