Acesso ao principal conteúdo
Egito/Política

Primeiro turno das presidenciais no Egito termina sem violências

Os egípcios enfrentaram longas filas para votar antes do encerramento do primeiro turno.
Os egípcios enfrentaram longas filas para votar antes do encerramento do primeiro turno. Reuters

O primeiro turno das eleições presidenciais no Egito chegou ao fim, depois de dois dias de votação sem violências. Mais de 50 milhões de eleitores foram chamados às urnas para escolher o sucessor de Hosni Moubarak entre doze candidatos, sendo que os principais são os islamitas e os membros do antigo regime.

Publicidade

O presidente da Comissão eleitoral  do Egito estimou que o índice de participação no primeiro turno chegou a 50%, lembrando que a eleição foi calma e organizada.Os resultados devem ser anunciados no dia 27 de maio. Se nenhum candidato obtiver maioria absoluta, um segundo turno será realizado em 16 e 17 de junho.

A imprensa do Egito considerou a votação" livre e histórica".

Pós-Moubarak

Depois da queda de Hosni Moubarak, há mais de um ano, o exército tomou o poder e foi acusado pelos militantes democráticos de continuar a política de repressão do antigo regime. Os poderes do futuro presidente ainda não estão definidos. A Constituição em vigor sob Moubarak foi suspensa e a redação da futura ainda não começou.

O Conselho militar se comprometeu a entregar o poder ao vencedor das eleições, no mês que vem.

Julgamento

Enquanto os egípcios votam, Moubarak, que governou durante 30 anos, está hospitalizado perto do Cairo. Julgado pela morte manifestantes durante a revolta popular, e acusado de corrupção, ele pode ser condenado à morte. A pena será anunciada no dia 2 de junho.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.