Acesso ao principal conteúdo
Internet/pornografia infantil

48 países se unem em aliança global contra pornografia infantil

A União Europeia e os Estados Unidos vão lançar uma aliança mundial contra a pedofilia na internet.
A União Europeia e os Estados Unidos vão lançar uma aliança mundial contra a pedofilia na internet. Djayo/sxc.hu/ http://blogs.ec.europa.eu

A Comissária Europeia para Assuntos Internos, Cecília Malmström, e o ministro americano da Justiça, Eric Holder, lançam nesta quarta-feira uma aliança mundial de 48 países para combater os abusos sexuais cometidos contra crianças pela Internet.

Publicidade

Mais de um milhão de imagens envolvendo crianças em situações sexuais circulam atualmente na internet. A indústria da pornografia infantil gera cerca de 50 mil novas imagens na Internet por ano, segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

A iniciativa tem como objetivo discutir a utilização de imagens de pornografia infantil difundidas pela internet para identificar e ajudar as vítimas, além de punir os autores dos crimes.

Apesar da União Europeia ter um dispositivo legislativo muito severo para lutar contra a pornografia infantil, muitas vezes os servidores que difundem as imagens estão em outros países, portanto, fora a área de ação da polícia e da justiça europeia. Daí o interesse em ter a colaboração dos Estados Unidos, que abrigam muitos servidores, além de países, principalmente da Ásia, onde se concentram jovens vítimas e criminosos.

O lançamento da aliança mundial contra a pornografia internacional na Internet vai contar com a presença de representantes dos 27 países do bloco europeu e de outros 21 países. O Brasil não faz parte. A Rússia é outro país que não participa, apesar de mais de 9500 sites com conteúdo de pornografia infantil terem sido detectados em 2011, segundo a ONG russa Liga da Internet sem Perigo.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.