Acesso ao principal conteúdo
Réveillon 2013

Festas em todo o mundo comemoram chegada de 2013

Portão de Brandemburgo foi o palco da festa em Berlim.
Portão de Brandemburgo foi o palco da festa em Berlim. REUTERS/Tobias Schwarz

Bilhões de pessoas foram às ruas para comemorar a chegada de 2013 nesta madrugada. Um dos primeiros países a receber o novo ano, a Austrália não decepcionou e a tradicional queima de fogos em Sidney reuniu 1,5 milhão de pessoas. Em Copacabana, no Rio de Janeiro, 2 milhões de pessoas assistiram à queima de fogos de 16 minutos.

Publicidade

Na Europa, Moscou deu a largada dos festejos no continente. Berlim e Londres fizeram festas animadas, que reuniram milhares de pessoas mesmo com o frio.

Na Espanha, a festa misturou comemoração e protestos bem-humorados contra a situação econômica no país, com a reunião de pessoas na Porta do Sol em Madri. Em Paris, milhares de franceses e turistas se aglomeraram na Torre Eiffel e na avenida Champs Elysées, apesar da chuva, mas reclamaram da falta de música, de animação e principalmente de fogos de artifício.

Em Dubai, a maior torre do mundo foi iluminada por um show pirotécnico. Já a Índia preferiu cancelar a festa depois da trágica morte da estudante indiana agredida por seis homens, no final de semana.

Ainda na Asia, até a fechadíssima Coreia do Norte e Mianmar, inovaram nessa virada do ano e tiveram fogos de artifício.

E o tradicional réveillon de Nova York foi ao som de MC Hammer e do fenômeno pop sul-coreano Psy, que incendiou as paradas com seu "Gangnam Style" em 2012.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.