Acesso ao principal conteúdo
Coreia do Norte

Como o Brasil, França não retira ainda seus cidadãos da Coreia do Norte

Soldados na fronteira entre a Coreia do Norte e do Sul.
Soldados na fronteira entre a Coreia do Norte e do Sul. Reuters

A França leva a sério o aviso do governo norte-coreano aconselhando a retirada das representações diplomáticas do país, mas por enquanto decidiu manter no local os dois funcionários do escritório francês de cooperação em Pyongyang. Esta é também a posição de sete países da União Europeia presentes na Coreia do Norte. Ontem, o Brasil também anunciou que mantém funcionando sua embaixada no país.

Publicidade

Apesar da guerra psicológica dos norte-coreanos, a Alemanha anunciou hoje que mantém sua embaixada em Pyongyang aberta. Mas neste sábado a posição dos sete países europeus presentes na Coreia do Norte pode mudar. Os chefes das missões diplomáticas europeias no país (Alemanha, Grã-Bretanha, Suécia, Polônia, Romênia, República Tcheca e Bulgária) realizam no final do dia uma reunião para avaliar o nível de segurança atual e decidir uma eventual retirada de seus cidadãos.

A França, que não tem relações diplomáticas com a Coreia do Norte, possui apenas um escritório de cooperação no país, mas segue a posição de seus parceiros europeus. O escritório permanece aberto e o ministério das Relações Exteriores francês não propõe ainda a retirada de seus dois funcionários e nem aconselha trabalhadores franceses de ONG’s internacionais ou da ONU a deixar o país.

O Brasil também anunciou na sexta-feira que mantém por enquanto sua embaixada em Pyongyang aberta. Segundo o Itamaraty, seis brasileiros estão atualmente na Coreia do Norte.

O governo norte-coreano instalou na costa leste do país um segundo míssil de médio alcance aumentando os temores de que estaria preparando um ataque iminente e ontem alertou que só poderia garantir a segurança das missões diplomáticas na Coreia do Norte até o próximo dia 10.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.