Acesso ao principal conteúdo
Síria/Conflito

ONG denuncia novos abusos na Síria

A Força Aérea da Síria está deliberadamente visando civis e realizando ataques indiscriminados, acusa a ONG Human Rights Watch.
A Força Aérea da Síria está deliberadamente visando civis e realizando ataques indiscriminados, acusa a ONG Human Rights Watch. REUTERS/Ward Al-Keswani/Shaam News Network/Handout

A ONG de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch denuncia novos abusos do regime na Síria. Segundo a ONG, a aviação do presidente Bashar al-Assad tem visado em seus bombardeios padarias, hospitais e outros alvos civis, de forma deliberada e indiscriminada, fazendo um grande número de mortos.

Publicidade

A Human Rights Watch afirma que esses bombardeios constituem crimes de guerra e crimes contra a humanidade, cometidos com o intuito de aterrorizar a população e provocar seu deslocamento no interior do país. Militantes da ONG reuniram depoimentos de sobreviventes que demonstram a utilização de bombas de fragmentação pelo Exército sírio, mísseis balísticos e armas incendiárias contra os civis.

Hoje, em uma nova invasão do Exército sírio a dois vilarejos da província de Deraa, no sul do país, pelo menos 57 pessoas morreram. Dezesseis vítimas são rebeldes, 12 soldados, sete mulheres, seis crianças e outros 16 civis. Desde julho do ano passado, quando a aviação militar síria entrou em ação, 4.300 civis teriam sido mortos.

A situação na Síria continua sendo discutida hoje em Londres, no segundo e último dia da reunião dos chanceleres do G8. Eles devem decidir se aceitam ou não armar os rebeldes que lutam contra as forças de Bashar al-Assad.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.