Acesso ao principal conteúdo
Líbano/Assassinato

Alto funcionário sírio é assassinado no sul do Líbano

Alto funcionário sírio foi assassinado no sul do Líbano na madrugada desta quarta-feira, 17.
Alto funcionário sírio foi assassinado no sul do Líbano na madrugada desta quarta-feira, 17. REUTERS/SANA/Handout via Reuters

Um alto funcionário sírio foi assassinado no Líbano na madrugada dessa quarta-feira. Desde 2011, esse é o primeiro caso do gênero no país que faz fronteira com a Síria.

Publicidade

Segundo a agência oficial síria Sana, o chefe de política e relações internacionais da Organização Mundial para os Emigrantes Árabes, Mohammad Darrar Jamo, de 44 anos, foi executado por um "grupo terrorista" em frente à sua casa em Sarafand, no sul do Líbano. A informação foi confirmada por um membro do serviço de segurança libanês, que revelou que Jamo recebeu 20 tiros.

O homem era um conhecido especialista político favorável ao governo do presidente sírio Bashar al-Assad, figura recorrente nas televisões libanesas. Sua esposa afirmou à imprensa que ele teria sido contatado por membros do partido Baas, no poder na Síria, alertando sobre o risco de um atentado.

O país é o segundo maior destino dos refugiados sírios, que deixam o país devastado por mais de dois anos de confrontos entre partidários do governo de Bashar al-Assad e forças rebeldes.

Em declaração realizada nesta terça-feira, a ONU alertou para o risco de expansão do conflito sírio, especialmente para o Líbano, país de apenas 4 milhões de habitantes, que sofre com o grande fluxo de refugiados sírio, 607.908 segundo a ONU e 1,2 milhão de acordo com o governo libanês. A frágil estabilidade política libanesa vem sendo cada vez mais afetada por seu envolvimento crescente na crise síria, gerando divisões internas entre os opositores do regime de Assad e os partidários do Hezbollah, que o apoia.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.