Acesso ao principal conteúdo
Paquistão/ atentado

Ataque a igreja mata ao menos 70 cristãos no Paquistão

Mulher chora a morte de familiar após ataque a igreja no Paquistão.
Mulher chora a morte de familiar após ataque a igreja no Paquistão. REUTERS/Fayaz Aziz

Pelo menos 70 pessoas morreram e mais de 120 ficaram feridas neste domingo, 22 de setembro, em um duplo atentado realizado em frente a uma igreja em Peshawar, no noroeste do Paquistão. O ataque ocorreu na saída de uma missa segundo, segundo as autoridades locais. Trata-se do pior ataque cometido contra cristãos no Paquistão, comunidade que representa 2% da população deste país de maioria muçulmana.

Publicidade

Um funcionário da prefeitura de Peshawar disse à imprensa que as bombas explodiram logo após o fim da missa. "A maioria dos feridos está em situação crítica", declarou o Sahibzada Anees. Nazir Khan, professora de 50 anos, disse que a missa havia terminado e que 400 fiéis estavam saindo da igreja quando ocorreu uma primeira explosão.

"Uma enorme explosão me lançou no chão e assim que recuperei meu sentidos, uma segunda bomba explodiu", disse Khan à AFP. O funcionário declarou que dois homens-bomba são os responsáveis pela tragédia.

O atentado ainda não foi reivindicado. A região de Peshawar sofre com as constantes ações de grupos rebeldes talibãs. Desde 2007, 6 mil pessoas já morreram no noroeste do país devido à atividade dos extremistas islâmicos.

A minoria cristã do Paquistão, onde 95% da população é muçulmana, vive marginalizada e enfrenta discriminação social, por vezes violenta. Entretanto os cristãos raramente são alvo de atentados.

"Nós estamos em uma zona que é alvo potencial para os terroristas, e medidas especiais haviam sido tomadas para proteger esta igreja. Nós ainda estamos na fase de socorros, mas quando ela estiver concluída, vamos investigar o que não foi feito corretamente”, afirmou Anees.
 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.