Acesso ao principal conteúdo
Inglaterra/Crime

Ronald Biggs, que participou do assalto ao trem pagador, morre na Inglaterra

A última aparição pública de Ronald Biggs foi durante o enterro do homem que planejou o assalto ao trem pagador, em março de 2013.
A última aparição pública de Ronald Biggs foi durante o enterro do homem que planejou o assalto ao trem pagador, em março de 2013. Reuters

Ronald Biggs, famoso em todo o mundo por ter participado do assalto ao trem pagador que viajava entre Glasgow e Londres em 1963, morreu nesta quarta-feira, 18 de dezembro de 2013, aos 84 anos. Ele ficou foragido no Brasil por trinta anos.

Publicidade

Ronald Biggs fez parte da quadrilha de 11 homens que participou de um dos assaltos mais famosos do século 20. Na noite do dia 7 de agosto de 1963, o grupo manipulou a sinalização ferroviária para tomar o controle do comboio que viajava entre Glasgow e Londres.

Depois de terem ferido gravemente o condutor, eles roubaram 120 malotes cheios de notas totalizando 2,6 milhões de libras esterlinas, o equivalente hoje a mais de 160 milhões de reais.

Esse assalto audacioso inspirou vários livres e filmes, tanto que já estava prevista para esta quarta-feira a estreia de um telefilme do canal público britânico BBC que dramatiza o evento.

O grupo foi preso no início de 1964. Condenado a 30 anos de prisão, Ronald Biggs fugiu da cadeia e ficou foragido por 36 anos.

Ele passou pela Bélgica, a França e a Austrália antes de se instalar no Brasil por trinta anos. Biggs chegou a fazer uma cirurgia plástica para mudar sua aparência durante a fuga. No Brasil ele teve um filho, Mike.

Biggs voltou à Grã-Bretanha em 2001 para cumprir a pena mas por motivos de saúde foi libertado oito anos depois. Sua última aparição pública foi em março, durante o funeral do mentor do famoso assalto. Ele morreu no asilo para idosos onde vivia no norte de Londres.

"Se alguém me perguntar se me arrependi de ter feito parte da quadrilha, minha resposta é não", disse Biggs no mês de agosto, antes de completar 84 anos de idade.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.