Acesso ao principal conteúdo
Austrália/avião

Pais biológicos do bebê Gammy procuram autoridades australianas

Gammy e a mãe de alugel, Pattaramon Chanbua
Gammy e a mãe de alugel, Pattaramon Chanbua REUTERS/Damir Sagolj

Os pais biológicos do bebê Gammy, acusados de abandono pela mãe de aluguel tailandesa que gerou a criança, entraram pela primeira vez em contato com o Departamento Australiano de Proteção à Criança nesta quinta-feira (7). O caso ganhou ainda maior repercussão após ter sido revelado que o pai de Gammy cumpriu pena de três anos por abuso sexual de meninas na década de 90.

Publicidade

Luciana Fraguas, correspondente em Melbourne

A Ministra para Proteção da Criança, Helen Morton, disse que seu time falou com David e Wendy Farnell por telefone. Ela não deu detalhes sobre a conversa mas disse que o departamento está examinando o caso e que tem como prioridade a segurança da irmã gêmea de Gammy que está vivendo com eles na cidadezinha de Bunbury, que fica a duas horas de Perth, na costa oeste australiana.

O caso de David e Wendy tem tido grande repercussão na imprensa, desde que Pattaramon Janbua, a mãe de aluguel que gerou as crianças do casal na Tailândia, contou que os pais abandonaram Gammy, que tem Síndrome de Down. O casal também é acusado de ter trazido para a Austrália apenas a irmã saudável.

Em uma entrevista, um dos três filhos do eletricista David Farnell disse que o pai cometeu erros no passado mas que pagou por eles e que as notícias tiveram um efeito devastador sobre a família. O filho, que não quis ser identificado, disse o casal se pronunciará em breve.

Pai do bebê foi acusado de abuso sexual

A história do bebê abandonado ganhou ainda maior notoriedade quando foi revelado que o pai de Gammy, David Farnell, cumpriu pena de três anos na década de 90 pelo abuso sexual de duas meninas na garagem de sua casa.

O caso também colocou em questão o verdadeiro comércio de crianças geradas por mães de aluguel na Tailândia, destino comum para famílias australianas que não conseguem conceber. Atualmente, 100 delas estão tendo seus filhos gerados pelas mães de aluguel na Tailândia.

Cerca de 240 mill dólares australianos (505 mil reais) foram levantados por uma organização de caridade australiana para ajudar a mãe de aluguel taliandesa de 21 anos, seus outros dois filhos e Gammy.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.