Acesso ao principal conteúdo
Turquia/eleições

Premiê Recep Tayyip Erdogan é eleito presidente da Turquia

O primeiro ministro turco, Recep Tayyip  Erdogan, em cabine eleitoral no primeiro turno da eleição presidencial.
O primeiro ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, em cabine eleitoral no primeiro turno da eleição presidencial. REUTERS/Murad Sezer

Neste domingo (10), 53 milhões de eleitores turcos elegeram, pela primeira vez, um presidente por sufrágio universal. O atual primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, grande favorito entre os 11 candidatos, foi eleito no primeiro turno. Os resultados parciais revelam que Erdogan obteve 56,4% dos votos.

Publicidade

Apenas algumas horas após o fim da votação na Turquia, os resultados parciais já indicavam uma vitória confortável de Recep Tayyip Erdogan. Com quase metade dos todos apurados, Erdogan já obteve a maioria absoluta para ganhar no primeiro turno, segundo informações transmitidas pelas redes locais de televisão.

O principal nome da oposição, Ekmeleddin Ihsanoglu, do Partido Republicano do Povo, ficou em segundo lugar com 35% e o terceiro colocado foi Selahattin Demirtas, do Partido Democrático do Povo, principal força pró-curda, com 8%.

Aos 60 anos, Erdogan é chefe de governo desde 2003 e é considerado um político carismático. No seu último comício ontem, na cidade de Konya, ele prometeu uma “nova Turquia”. “Se Deus quiser, uma nova Turquia vai nascer. Uma Turquia forte vai nascer nas cinzas”, declarou diante de seus militantes.

Apesar de popular, a imagem do premiê e candidato à Presidência ter sido arranhada. Seus críticos o chamam de « sultão ». Uma das suas promessas de campanha foi a de reformar Constituição para ampliar as atribuições do chefe de Estado. Atualmente, o presidente turco exerce um poder praticamente simbólico.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.