Acesso ao principal conteúdo
Ucrânia/ Rússia

Kiev diz que 7.500 soldados russos estão na Ucrânia

Comboio militar é visto na região de Donetsk, controlada pelos separatistas.
Comboio militar é visto na região de Donetsk, controlada pelos separatistas. REUTERS/Antonio Bronic

O governo ucraniano afirmou neste sábado (22) que 7.500 soldados russos estão no leste da Ucrânia, com equipamentos militares, e ajudam os separatistas a combaterem o exército de Kiev. Enquanto isso, em Moscou, o chanceler russo acusou os países ocidentais de querer provocar uma “mudança de regime” na Rússia em meio à crise na região, que completou um ano nesta sexta-feira (21).

Publicidade

“A presença de 7.500 representantes das forças armadas russas no território ucraniano é um fator desestabilizador que nos impede de tranquilizar rapidamente a situação no nosso país”, declarou o ministro ucraniano da Defesa, Stepan Poltorak. Apenas na última semana, “20 novos equipamentos militares russos” ingressaram no país pelo posto de fronteira de Izvarine, controlado pelos insurgentes. Neste contexto, explicou o ministro, a Ucrânia tem a intenção de “aumentar o efetivo de suas forças armadas”.

A Rússia desmente as acusações do governo ucraniano e nega ter fornecido qualquer tipo de ajuda para os separatistas. Desde o início, o conflito já deixou 4.300 mortes, das quais quase 1.000 ocorreram depois da trégua acertada em setembro por russos, ucranianos e separatistas. Nas últimas 24 horas, quatro soldados ucranianos e um civil foram mortos.

Peso das sanções

Neste sábado (22), o chanceler russo, Serguei Lavrov, disse que o Ocidente “mostrou, sem ambiguidade, que quer uma mudança de regime na Rússia”. “Há lideres ocidentais que dizem que é preciso aplicar sanções que destroem a economia [russa] e provocam protestos populares”, afirmou.

As sanções europeias e americanas adotadas depois que a Rússia anexou a região ucraniana da Crimeia, em março, tiveram um forte impacto na economia russa, à beira da recessão. A moeda russa, o rublo, perdeu quase um terço do valor em relação ao euro desde o início do ano.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.