Acesso ao principal conteúdo
Guerra/Terrorismo

EUA dizem que Irã fez ataques aéreos contra grupo Estado Islâmico; Teerã nega

Ataques teriam sido feitos por caças F-4, tipo utilizado pela Força Aérea Iraniana.
Ataques teriam sido feitos por caças F-4, tipo utilizado pela Força Aérea Iraniana. Reprodução youtube Nirvana News

O Pentágono informou nesta quarta-feira (3) que aviões de caça iranianos começaram a lançar ataques contra o grupo Estado Islâmico no leste do Iraque. A operação marcaria a entrada de Teerã de forma mais ativa na luta contra os extremistas, mas um oficial iraniano negou qualquer operação aérea, em entrevista anônima à Agência Reuters.

Publicidade

"O Irã nunca se envolveu em nenhum ataque aéreo contra o grupo Estado Islâmico no Iraque e qualquer cooperação com a América nestes ataques está fora de questão”, disse o oficial. A informação do Pentágono, baseada em relatórios militares, era corroborada por imagens divulgadas pela rede de TV Al-Jazeera, que mostram caças do tipo F-4 bombardeando a província de Diyala, na fronteira do Iraque com o Irã. Os caças são do mesmo modelo utilizado pela Força Aérea Iraniana.

Eventuais ataques não seriam improváveis, já que o exército iraniano havia fornecido fuzis e lançadores de foguetes a tropas iraquianas, além de ajudar milícias xiitas. O país também colocou à disposição do Iraque aviões de combate Soukhoï Su-25.

O almirante americano John Kirby ressaltou, em pronunciamento, que cabe ao governo do Iraque coordenar a atuação dos países da coalizão. Também ressalvou que a eventual colaboração do Irã nos ataques não mudaria em nada a política americana de não coordenar operações com o país persa, com quem Washington não mantém relações.

Kerry: luta contra o EI deve durar anos

A notícia dos supostos ataques iranianos surge no dia em que se reuniram em Bruxelas os ministros das Relações Exteriores dos cerca de 60 países que há dois meses formam uma coalizão contra o grupo Estado Islâmico.

O encontro debateu questões como a participação de combatentes estrangeiros e ajuda humanitária aos refugiados do conflito, mas o Irã não foi convidado. Em seu discurso na abertura do evento, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que “o nosso compromisso provavelmente terá de ser contado em anos”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.