Acesso ao principal conteúdo
Filipinas/Papa

"Podemos aproveitar a liberdade de expressão sem ferir a fé alheia", diz Papa Francisco

Chegada do papa Francisco nesta quinta-feira (15) às Filipinas, que é o primeiro país católico da Ásia.
Chegada do papa Francisco nesta quinta-feira (15) às Filipinas, que é o primeiro país católico da Ásia. REUTERS/Dinuka Liyanawatte/Files

A bordo do avião que o levou para as Filipinas, segunda etapa de sua viagem à Ásia, o papa Francisco defendeu a liberdade de expressão, mas criticou a provocação e o desrespeito "à fé alheia".

Publicidade

Em sua declaração, o Papa fazia alusão ao atentado contra o jornal francês Charlie Hebdo. Segundo ele, não é bom provocar os outros insultando a fé, caso contrário, uma reação pode ser esperada. "Não se pode provocar ou insultar a fé dos outros, se divertir às custas da fé alheia", disse ele aos jornalistas que o acompanharam na viagem do Sri Lanka às Filipinas.

"A liberdade de culto e a liberdade de expressão são dois direitos humanos fundamentais", disse. "Cada um de nós temos não somente a liberdade e o direito, mas também a obrigação de dizer o que pensa pelo bem comum. Também temos o direito de aproveitar dessa liberdade abertamente, sem ferir a fé alheia."

"Não devemos brincar com a religião dos outros", diz Papa

O Papa também lembrou que ninguém deve reagir com violência, mas o desrespeito à religião pode provocá-la. "Não devemos brincar com a religião dos outros. A liberdade de expressão tem limites. Mas olhemos para nossa própria história: quantas guerras religiosas nós atravessamos? Nós também somos pecadores, mas não podemos matar em nome de Deus. É uma aberração".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.