Acesso ao principal conteúdo
Clima

Hollande visita cidade que se tornou símbolo das mudanças climáticas

François Hollande cumprimenta os moradores de Guiuan.
François Hollande cumprimenta os moradores de Guiuan. REUTERS/Erik De Castro

O presidente François Hollande continua nesta sexta-feira (27) sua viagem às Filipinas, o país mais afetado pela mudança climática. O presidente francês visitou a região de Guiuan, que em 2013 foi atingida pelo tufão Haiyan, deixando 7,3 mil mortos. A viagem marca o início de um ano de mobilização do governo francês para que a COP 21, conferência sobre o clima que ocorre em Paris em dezembro, tenha reais chances de chegar a um acordo.

Publicidade

Marianne Dardard, correspondete da RFI nas Filipinas.

A França não quer correr o risco de um fracasso como o do encontro do clima em Copenhague, em 2009. Ontem, ao chegar ao país, Hollande apresentou, ao lado presidente filipino Benigno Aquino, um comunicado intitulado Chamado de Manila.

O texto convoca a comunidade internacional a concluir um acordo ambicioso e universal sobre o clima e foi lido por Marion Cotillard, atriz francesa que acompanha a comitiva e é conhecida por seu engajamento ambiental.

Visita simbólica

Todos os anos, Guiuan registra mais de vinte tempestades e tufões. Hollande anunciou uma ajuda de € 1,5 milhão para a reconstrução da localidade de 40 mil habitantes. A mudança climática já é uma prioridade no orçamento nacional e na política das Filipinas. A aliança com a França é saudada pelos filipinos, a 300 dias da próxima da COP 21, mas ainda resta muito a ser feito.

A necessidade de fazer a conferência do clima ter sucesso esteve no centro do discurso de François Hollande diante de pescadores e moradores de Guiuan, cidade eleita pela delegação francesa como o símbolo da luta contra a mudança climática.

“Assim que terminarmos a conferência, e se ela tiver sucesso, eu voltarei aqui para vê-los e eu me direi que nós agimos em nome do planeta e em nome desta cidade, para que nunca mais vejamos se repetir o que vocês viveram”, disse Hollande, em referência ao tufão de 2013, que devastou a Ilha de Samar, no leste de Guiuan.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.