Acesso ao principal conteúdo
Malásia/Imigração

Malásia encontra 139 imigrantes em valas comuns no país

139 valas comuns e 28 acampamentos para imigrantes criados por traficantes de seres humanos foram descobertos em uma região remota da Malásia, na fronteira com a Tailândia.
139 valas comuns e 28 acampamentos para imigrantes criados por traficantes de seres humanos foram descobertos em uma região remota da Malásia, na fronteira com a Tailândia. REUTERS/Damir Sagolj

O ministro adjunto do Interior da Malásia, Wan Junaidi Tuanku Jaafar, confirmou nesta quinta-feira (28) que as 139 valas comuns encontradas no país no último final de semana tinham cada uma um corpo. As valas estavam em 28 acampamentos descobertos em uma região remota, próxima da fronteira com a Tailândia.

Publicidade

Os 28 acampamentos para imigrantes foram criados por traficantes de seres humanos e estavam abandonados quando foram descobertos. O ministro adjunto do Interior da Malásia informou que a investigação no local mostrou que as 139 vítimas enterradas nas valas comuns estão cobertas com lençóis brancos, como manda a tradição muçulmana.

Autoridades malaias temiam que até 300 corpos tivessem sido enterrados nos acampamentos. Em um primeiro momento, o governo havia negado a existência de valas comuns no país, mas após a descoberta, tem sido alvo de críticas violentas de associações de defesa dos Direitos Humanos de ter feito vistas grossas ao tráfico de seres humanos.

Valas comuns na Tailândia

No começo de maio, a Tailândia descobriu no sul do país cinco acampamentos com um total de 35 corpos enterrados. A descoberta levou as autoridades de Bangcoc a reforçar o controle da passagem de imigrantes pelo seu território e a lutar contra o tráfico humano.

Depois da decisão tailandesa, milhares de imigrantes foram abandonados pelos atravessadores. Entre eles, a minoria muçulmana Rohingyas que foge de perseguições em Mianmar, ex-Birmânia, para tentar a vida na Malásia, país de maioria muçulmana e vista como eldorado para muitos imigrantes.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.