Acesso ao principal conteúdo
França

Ataque terrorista num comboio Thalys em França

Polícia judiciária francesa na estação de Arras no norte de França, após ataque de um terrorista a um comboio Thalys, 21 agosto 2015.
Polícia judiciária francesa na estação de Arras no norte de França, após ataque de um terrorista a um comboio Thalys, 21 agosto 2015. REUTERS/Pascal Rossignol

Um homem fortemente armado, nomeadamente, com Kalachnikov, atacou esta sexta- feira, ao fim da tarde, um comboio Thalys, em Lille, no norte da França, vindo de Amesterdão e Bruxelas.

Publicidade

Passageiros do comboio transfronteiriço europeu Thalys conseguiram neutralizar um homem fortemente armado, que disparou, esta sexta-feira, 21 de agosto, após ter entrado no comboio, que fazia ligação entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital francesa, Paris.

O comboio Thalys, tinha acabado de sair ao fim da tarde da estação de comboios de Lille, no norte da França. A secção anti-terrorista da procuradoria de Paris abriu, imediatamente, um inquérito.

Uma vez mais, o agressor é suspeito de ter ligações com o mundo do terrorismo. Segundo informações, ainda analisadas, tratar-se-ia, de um marroquino, Ayoub El Khazzani, que pertenceu a um movimento radical jihad, viveu, em 2014, na Espanha, e em 2015, na Bélgica, e teria vindo da Síria.

O terrorista, está a ser neste momento interrogado, pela polícia francesa, em Levallois, nos arredores de Paris, para apuramento exacto da sua identidade marroquina.

"Ouvimos tiros e estilhaços e um homem entrando num dos compartimentos do Thalys, armado com um kalachnikov, declarou à TV francesa de Noticias, BFM TV, um dos 3 passageiros, um francês e dois militares  americanos, que se esconderam, antes, de se lançarem de corpo e alma, sobre o terrorista, que ficou neutralizado.

"Eu apoderei-me da arma, enquanto o meu amigo foi ferido pelo assaltante com uma faca", prosseguiu um dos passageiros à televisão francesa, sublinhando, que os 3 espancaram o agressor até ele cair por terra inconsciente".

"Tinhamos acabado de sair de Lille", replicou uma passageira, que se encontrava na carruagem, assaltada pelo agressor neutralizado pelos 3 corajosos passageiros.

A mesma passageira acrescentou que vira igualmente alguns feridos por terra. Aliás, há 3 feridos, um deles, em estado grave.

Outras testemunhas, disseram ter visto o agressor sair da casa de banho de kalachnikov, em punho, disparando, contra os passageiros.

Alguns passageiros, reagiram imediatamente, tentando desarmar o bandido, mas foi depois de algumas tentativas, que três dos passageiros, conseguiram imunizá-lo, derrubando-o para o chão, com murros e pontapés.

Por ora, é privilegiada a tese terrorista, depois de a polícia ter preso o agressor, ainda na estação de Arras, no Norte-Pas-de-Calais, onde o comboio foi passado a pente fino, pelos serviços de segurança franceses.

Por seu lado, o primeiro-ministro belga, Charles Michel, declarou, tratar-se, de um "ataque terrorista.".

As autoridades francesas mostram-se mais prudentes. O Ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, denunciou o facto, com tendo sido "passageiros atingidos pela violência bárbara de um passageiro."

O Ministro, prestou homenagem à bravura dos 3 passageiros francês e americanos, que neutralizam o assaltante, sublinhando a sua "admiração pelo sangue frio dos três, que se saíram bem, perante "um drama terrivel."

Oiça aqui o relato deste acto terrorista, com João Matos.

Entretanto, o Ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, afirmaria mais tarde, a meio do dia, deste sábado, que o assaltante, pertenceria ao movimento radical islâmico, sublinhando, porém, que se está, a apurar com rigor a identidade do terrorista.

Enfim, ainda em matéria de reacções, o Presidente Obama, já elogiou a coragem dos 2 militares americanos e do francês, sublinhando, estar em contacto com as autoridades francesas. 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.