Acesso ao principal conteúdo
Turquia

Turquia confirma incursão terrestre no Iraque

Escalada de violência entre os separatistas curdos do PKK e o exército da Turquia.
Escalada de violência entre os separatistas curdos do PKK e o exército da Turquia. AFP / DICLE NEWS AGENCY

Dez polícias turcos foram mortos num ataque à bomba a um autocarro, esta terça-feira, na província de Igdir. A acção foi atribuída pelas autoridades ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão. Em resposta ao ataque, Erdogan prometeu "não abandonar o país aos terroristas".

Publicidade

Escalada de violência entre os separatistas curdos do PKK e o exército do país. No leste da Turquia 14 polícias foram mortos esta terça-feira, vítimas de tiros atribuídos aos separatistas curdos. Um novo ataque que teve lugar depois do aumento dos bombardeamentos da aviação turca às posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

Entretanto Ancara confirmou uma operação de "curta duração" em solo iraquiano, no norte do país, numa autêntica caça aos rebeldes curdos.

É o previsível aumento da violência entre as partes, numa altura em que os actos de intimidação ou de repressão por parte da rebelião deixaram de ser isolados e passaram a uma verdadeira declaração de guerra.

Os rebeldes curdos com bombas posicionadas em locais estratégicos em 36 horas fizeram 30 mortos, entre soldados e polícias. Esta é a resposta do PKK às "operações de limpeza antiterrorista" como lhes chama Recep Tayyip Erdogan. O presidente da Turquia que prometeu "não abandonar o país aos terroristas".

Durante a noite de segunda para terça-feira, mais de 50 caças turcos bombardearam 20 alvos do PKK no Norte do Iraque e mataram entre “35 e 40” rebeldes curdos. A Turquia confirmou ainda uma incursão terrestre de "curto prazo" no norte do Iraque, para combater as bases do PKK.

A escalada de violência dos últimos dias acabou com a frágil trégua acordada, em 2013, entre o Governo turco e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão. O conflito entre as partes já fez mais de 40 mil mortos desde 1984.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.