Acesso ao principal conteúdo
Política/Malásia

APEC condena atentados em Paris e Bamako

Presidente Barack Obama e o Primeiro-Ministro da Malásia  Najib Razak antes da cimeira da ASEAN em Kuala Lumpur.20 de Novembro 2015
Presidente Barack Obama e o Primeiro-Ministro da Malásia Najib Razak antes da cimeira da ASEAN em Kuala Lumpur.20 de Novembro 2015 Reuters/路透社

Reunidos na Malásia, os membros da ASEAN, Associação das Nações do Sudeste da Ásia (ASEAN) condenaram neste sábado os ataques terroristas levados à cabo em Paris e  Bamako, lançando um apelo para o esforço da comunidade internacional na luta contra os grupos que desejam impôr ao resto do mundo o seu extremismo ideológico.

Publicidade

Em Kuala Lumpur, capital da Malásia, onde se reuniram para a sua tradicional cimeira , os países da ASEAN  que  integram  o bloco Asia-Pacífico para a Cooperação Económica(APEC) reagiram aos atentados dos dias 13 e 20 de Novembro em Paris e Bamako.

 O primeiro-ministro malaio,Najib Razak qualificou de cobardes e bárbaros os ataques efectuados por uma rede de jiadistas belgas e franceses a semana passada em Paris e nesta sexta-feira em Bamako , num hotel da capital do Mali. Razak acrescentou ,que os terroristas não representam nada nem ninguém e apenas reforçam a determinação dos Estados em lutar contra todos os extremismos.

 Em Manila,nas  Filipinas onde decorreu a cimeira  da  APEC  da qual fazem parte também os Estado Unidos, a Rússia e a China,o  presidente Barack Obama deplorou  o facto de que a sua viagem à Ásia  destinada a incrementar o comércio e os investimentos entre o  seu país e nomeadamente a Associação das Nações da Ásia do Sudeste(ASEAN), tenha sido ofuscada pelos actos terroristas em Paris e Bamako, durante os quais morreram respectivamente 130 e 21 pessoas. A  APEC lançou  um apelo  para  que a comunidade internacional coopere na luta contra  os extremismos e  condenou no seu  comunicado final os atentados cometidos em Paris  e  Bamako.   

                     

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.