Acesso ao principal conteúdo
STAR WARS

Star Wars: um sucesso planetário !

Cartaz do novo episódio da saga Star Wars: O Despertar da Força
Cartaz do novo episódio da saga Star Wars: O Despertar da Força © Disney

É uma saga planetária que atravessou gerações e conquistou milhões de fãs. A estreia mundial do sétimo episódio da Guerra das Estrelas "O Despertar da Força" mobiliza multidões, sempre com muitos produtos derivados à mistura.

Publicidade

A estreia nesta quarta (16/12) deste novo episódio da saga em cerca de quinze países, incluindo a França, antecede em dois dias a sua chegada aos ecrãs norte-americanos.

O mito remonta a 1977 com autoria de George Lucas: um filme de ficção científica com ingredientes que vão logo apaixonar o mundo.

Há muito tempo, numa galáxia longínqua um império ditatorial impõe a sua lei a todos os planetas. Mas um pequeno grupo de resistentes, encabeçado por uma princesa, e ajudado por cavaleiros armados com sabres laser tentam restaurar o bem.

Na segunda à noite na ante-estreia em Los Angeles, na Califórnia, Georges Lucas confirmava a manutenção da receita que originou um fenómeno de uma dimensão incomparável. 

"Queria fazer um filme para jovens adultos que não tinham ainda resolvido a sua crise de adolescência. Todos os temas mitológicos e espirituais acho que é isso que agrada aos espectadores".

J.J. Abrams, contratado pela Disney que adquiriu os estúdios de Georges Lucas, ter-se-ia mantido fiel ao contexto, com uma dose de humor.

Os seis primeiros filmes da saga arrecadaram mais de 4 mil milhões de dólares de receitas.

Um sucesso que se explica pelo universo criado neste mundo imaginário em planetas exóticos, palco de um combate entre o bem e o mal. 

Um imaginário que se inspira da mitologia grega, do código dos samurais japoneses, mas também do feudalismo medieval até à ascenção do fascismo.

Não é alheio ao fenómeno a música de John Williams, compositor de 83 anos, que compôs a música de todos os episódios.

Uma partitura que os musicólogos alegam ir de Wagner a Stravinski.

Desde 2005 que não estreava nenhum novo filme da saga. J.J. Abrams que creara a série Lost e se atacara a uma outra série de marca Star Trek seria um profundo conhecedor da Guerra das Estrelas.

A ver vamos se a campanha de marketing apurado  e a celebridade dos actores envolvidos, caso de Harrison Ford (uma presença habitual), convence o mundo: a avaliar pelas inúmeras reservas de bilhetes de cinema em França seria mesmo o caso.

Um fenómeno que se acompanha sempre pelas colecções de produtos derivados da saga, entre brinquedos, videojogos e sabres a laser.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.