Acesso ao principal conteúdo
Política/Irão

Irão:corte de relações diplomáticas com Riade sem consequências

O presidente Rohani  do Irão  e o rei Salman da Arábia Saudita
O presidente Rohani do Irão e o rei Salman da Arábia Saudita

A actual crise entre o Irão e a Arábia Saudita ,segundo Riade, não deveria afectar as iniciativas em curso para restabelecer a paz na Síria e no Iémen, principais focos de conflito, no Médio Oriente, onde a escalada da tensão entre Teerão e Riade tornou-se motivo para inquietação no resto do mundo.

Publicidade

Nesta quinta-feira, o Conselho de Segurança da ONU condenou o ataque contra a embaixada da Arábia Saudita em Teerão, mas não fez alusão à execução do cheik xita , Nimr Baqr Al Nimr pelas autoridades de Riade . A crise entre os dois países do Médio-Oriente inquieta as chancelerias ocidentais, que não obstante têm adoptado uma determinada prudência.

 O Irão reagiu ao corte de relações bilaterais pela Arábia Saudita, afirmando que a decisão de Riade não terá consequências negativas para o seu desenvolvimento. O presidente Rouhani criticou a Arábia Saudita declarando que não é degolando pessoas que se luta contraos seus contraditores.

 O Koweit tornou-se o quinto país árabe a limitar ou cortar relações diplomáticas com o Irão, ao convocar o seu embaixador em Teerão. De salientar que o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura avistar-se-á com os dirigentes sauditas antes de se deslocar ao Irão. Face à escalada da tensão entre iranianos e sauditas, a Turquia propôs a sua mediação.

Os ministros dos negócios estrangeiros dos seis países do Conselho de Cooperação do Golfo reunem-se no próximo sábado,um dia antes do encontro da Liga Árabe no Cairo.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.