Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Primeira grávida com zika na Europa

REUTERS/Paulo Whitaker

Foi diagnosticado na Europa o primeiro caso do vírus Zika. O Ministério da Saúde espanhol confirmou ter indentificado um mulher grávida, residente na Catalunha, como tendo sido infetada com o vírus Zika.

Publicidade

"É uma mulher grávida que revelou sintomas depois de ter viajado para a Colômbia", anunciou o ministério da saúde espanhol confirmando que se trata de um de sete casos importados que estavam a ser seguidos depois de terem viajado para zonas de risco.

O vírus Zika é perigoso para os fetos, existindo uma alegada correlação entre a sua detecção no corpo da mãe e milhares casos de microcefalia nos recém-nascidos reportados do Brasil e da Venezuela.

O Brasil declarou a guerra contra o mosquito na origem do vírus Zika na véspera do arranque, nesta sexta-feira, dos festejos do Carnaval.

A Presidente Dilma Rousseff anunciou mesmo um dia de mobilização nacional com milhares de soldados e funcionários públicos a se mobilizarem para tentar erradicar o vector da doença " a guerra contra o vírus Zika é complexa porque deve ser travado em todos os lugares".

Em Cabo Verde, a ministra da saúde, Cristina Fontes Lima, em declarações à Rádio ONU, alega que o vírus Zika está sob controlo no arquipélago: as autoridades estariam a lidar com 83 casos suspeitos; "tivemos situações com sintomas de dores musculares, de comichões, que de uma amostra de 60, 17 foram confirmados como Zika. Cabo Verde é um país que pauta pelo cumprimento com as autoridades internacionais".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.