Acesso ao principal conteúdo
Birmânia

Birmânia: um próximo de Aung San Suu Kyi na presidência

Htin Kyaw, novo presidente eleito da Birmânia, neste 15 de Março.
Htin Kyaw, novo presidente eleito da Birmânia, neste 15 de Março. STR / AFP

O parlamento birmano elegeu hoje para o posto de Presidente um próximo de Aung San Suu Kyi cuja Liga Nacional para a Democracia obteve uma larga vitória nas eleições legislativas de Novembro 2015. É a primeira vez em décadas que o posto de presidente recai sobre alguém que não pertence ao exército. O novo presidente eleito, Htin Kyaw, amigo de infância, confidente e ocasionalmente motorista da titular do prémio Nobel da Paz de 1991 é um ilustre desconhecido a nível internacional mas a nível interno o seu currículo é conhecido.

Publicidade

Membro de uma família envolvida em política, com o sogro fundador da Liga Nacional para a Democracia, o pai candidato deste partido nas eleições de 1988 e a própria mulher deputada desde 2012, o novo presidente da Birmânia é um antigo professor da Universidade de economia de Rangoon formado em 1968, estudou informática na Universidade de Londres entre 1971 e 1972, estudou economia nos Estados Unidos em 1987 e também ocupou um cargo no Ministério dos Negócios Estrangeiros da Birmânia em finais da década de 70.

Htin Kyaw é sobretudo conhecido pela sua lealdade indefectível a Aung San Suu Kyi que em virtude de uma norma constitucional que proíbe familiares de cidadãos estrangeiros de ocuparem o cargo de Presidente não pôde ela-própria disputar a magistratura suprema. A interessada contudo já prometeu que vai estar "acima do presidente", o que coloca o país perante a perspectiva de um dueto na presidência a partir do dia 1 de Abril quando o novo executivo entrar em funções. Neste cenário, todavia, o exército não perde completamente a mão, os militares conservam o controlo dos Ministérios do Interior e da Defesa.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.