Acesso ao principal conteúdo
Arménia/Azebaijão

Azerbaijão anuncia cessar-fogo no Nagorno-Karabach

Fotografia dos combates de sábado 2 de abril.
Fotografia dos combates de sábado 2 de abril. REUTERS/Nagorno-Karabakh Military Handout via Reuters

O Azerbaijão anunciou este domingo que parava as operações contra os separatistas arménios do Nagorno-Karabach após dois dias de combates que causaram dezenas de mortos e suscitaram a preocupação de grandes nações como a Rússia.

Publicidade

"Após termos levado em conta (...) os apelos das organizações internacionais, o Azerbaijão decidiu cessar unilateralmente a sua resposta militar e vai consolidar os seus avanços territoriais", declarou o ministério azeri da Defesa, segundo a agência de imprensa russa RIA.

Segundo as responsabilidades do Nagorno-Karabach, os confrontos não acabaram. "Neste momento, as hostilidades prosseguem", disse um porta-voz dos separatistas, citado pela agência de notícias russa Interfax.

"Nas últimas 24 horas, o Azerbaijão declarou por duas vezes o fim das hostilidades, mas a realidade e a situação actualmente, é que nenhuma medida concreta foi tomada por eles", acrescentou o porta-voz.

Segundo o embaixador do Azerbaijão em Moscovo, Polad Bulbuloglu, os azeris estão dispostos a iniciar negociações com a Arménia, que no entanto deverá retirar os seus militares que ocupam 21% do Nagorno-Karabach.

Ban Ki-moon, secretário geral da ONU, apelou para que "todas as partes envolvidas ponham termo imediatamente aos combates, respeitam o acordo de cessar-fogo e tomem medidas urgentes para resolver a situação".

De referir que na noite de sexta-feira para sábado, os combates fizeram 32 mortos, 30 soldados - 18 arménios e 12 azeris - e dois civis.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.