Acesso ao principal conteúdo
Política/Síria

Impasse na Síria inquieta a França

O  presidente Hollande acolhido pelo rei Abdallah II  em Amã (Jordânia).19.04.2016
O presidente Hollande acolhido pelo rei Abdallah II em Amã (Jordânia).19.04.2016 RFI

A França e os Estados Unidos estão inquietas com a crescente deterioração da situação na Síria, caracterizada nomeadamente por brechas no cessar-fogo entre as autoridades de Damasco e a oposição e pelo impasse nas negociações de paz. Os representantes da oposição síria,decidiram na segunda-feira suspender a sua participação nas negociações de  paz em Genebra, para protestar contra a degradação no terreno.

Publicidade

 No decurso da última escala do seu périplo pelo Médio Oriente, o Presidente François Hollande manifestou na Jordância a sua preocupação face à degradação da situação na Síria, marcada pelo recomeço dos combates entre as forças governamentais e os grupos da oposição.

Mais uma vez, a oposição decidiu suspender na segunda-feira a sua participação nas negociações de paz de Genebra.

A mesma considera que a trégua assinada em Fevereiro de 2016 para facilitar uma solução ao longo conflito, está fortemente ameaçada.

Durante o seu encontro com o rei Abdallah II da Jordânia, o Presidente Hollande declarou que a retoma dos combates significa o fim das esperanças visando pôr um termo a guerra civil na Síria.

Em Amã o Presidente Hollande, anunciou uma ajuda de mil milhões de euros à Jordânia, igualmente empenhada na coligação internacional que luta contra o Daech.

Forças francesas da coligação utilizam a base aérea Principe Hassan na Jordânia, para as suas operações contra os islamitas do Daech, no Iraque e na Síria.

O ministro dos negócios estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault foi recebido em Moscovo pelo seu homólogo russo, Sergeï Lavrov para discutir sobre como desbloquear o impasse que prevalece na situação Síria.

Jean-Marc Ayrault abordou também com Sergeï Lavrov a situação na Ucrânia e na Líbia. O chefe da diplomacia francesa que se avistou antes com o Presidente Vladimir Putin, entregou um convite de François Hollande ao Chefe de Estado russo, para que este efectue no mês de Outubro uma visita à França.

Jean-Marc Ayrault considerou que não obstante as divergências entre os dois países, a Rússia e a França devem consolidar os seus tradicionais laços.

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.