Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos da América

Hillary Clinton reivindica vitória

Hillary Clinton e o seu marido Bill Clinton em Brooklyn. 07/06/16
Hillary Clinton e o seu marido Bill Clinton em Brooklyn. 07/06/16 Drew Angerer/Getty Images/AFP Drew Angerer / GETTY IMAGES NORTH

Hillary Clinton confirmou hoje que conseguiu os apoios necessários para ser nomeada candidata do Partido Democrata nas eleições presidenciais norte-americanas prevista para o próximo mês de Novembro.

Publicidade

A antiga secretário de Estado afirmou que "pela primeira vez na história" nos Estados Unidos da América "uma mulher será nomeada por um grande partido" como candidata à Casa Branca.

Hillary Clinton, que falava perante apoiantes em Brooklyn, Nova Iorque, dirigiu-se ao seu rival nesta corrida interna, Bernie Sanders, a quem deu os parabéns "pela extraordinária campanha” e “vigoroso debate” que foram “muito positivos para o Partido Democrata e para a América".

Hillary Clinton foi Primeira-dama do país entre 1993 e 2001, depois sentou-se na cadeira de Senadora de Nova Iorque (2001-2009) e por fim ocupou o cardo de secretária de Estado entre 2009-2013. Hoje felicitou-se por ter “partido o mais duro e mais alto telhado de vidro”.

A antiga secretária de estado continua a insistir no carácter histórico de se tratar da primeira candidatura de uma mulher ao mais alto cargo da nação: “a todas as mulheres que sonham alto, eu digo sim, vocês podem ser tudo o que desejarem, mesmo presidente. Esta noite é para vocês”.

Clinton, 68 anos, recebeu esta terça-feira à noite os parabéns por parte de Barack Obama, Presidente norte-americano. Segundo o porta-voz da casa Branca, Josh Earnest, o primeiro Presidente afro-americano da história do país referiu-se a uma campanha histórica que foi uma inspiração para milhões de pessoas e um prolongamento do seu combate em prol das famílias da classe média e das crianças.

Por seu lado, Bernie Sanders, 74 anos, garante que a “luta continua”. O senador, que será recebido na quinta-feira na Casa Branca pelo Presidente norte-americano, disse aos seus apoiantes na Califórnia que vai “lutar muito para ganhar as primárias de Washington", e prometeu levar depois a luta pela "justiça social, económica, racial e ambiental para Filadélfia", onde terá lugar, de 23 a 25 de Julho, a Convenção Nacional do Partido Democrata para formalmente designar o candidato que irá desafiar Donald Trump, candidato republicano, na corrida à Casa Branca.

"Nós continuaremos a nossa batalha por cada voto e por cada delegado", ressalvou Sanders, que aproveitou o momento para felicitar a sua rival Hillary Clinton pelas vitórias da noite.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.