Acesso ao principal conteúdo
Turquia

Triplo ataque-suicida no aeroporto de Istambul

O aeroporto Atatürk de Istambul logo após a explosão ontem à noite.
O aeroporto Atatürk de Istambul logo após a explosão ontem à noite. REUTERS/Osman Orsal

De acordo com o governo turco, pelo menos 41 pessoas, entre as quais 13 estrangeiros, morreram ontem à noite num triplo ataque-suicida contra o aeroporto Atatürk de Istambul. Segundo a mesma fonte, este ataque causou igualmente cerca de 240 feridos, este sendo o quinto atentado no espaço de um pouco mais de um ano na Turquia e o mais mortífero nesta cidade já flagelada por outros ataques nos últimos meses.

Publicidade

As autoridades estão a investigar este ataque que, apesar de não ter sido reivindicado, tem para o governo turco a marca do grupo Estado Islâmico. O que se sabe até ao momento é que 3 indivíduos entraram no terminal dos voos internacionais por volta das 22 horas locais e começaram a metralhar passageiros e agentes da polícia, seguiu-se um tiroteio que terminou com os três kamikazes a fazer-se explodir no recinto do aeroporto, um cenário que recorda os atentados jihadistas de Paris e de Bruxelas, respectivamente em Novembro e Março passado. Mais pormenores com José Pedro Tavares, correspondente da RFI na Turquia.

Este triplo atentado não deixou de suscitar reacções nomeadamente por parte do secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, que ao condenar o sucedido reclamou uma maior cooperação internacional para combater tais actos e, no mesmo sentido, os Estados Unidos também condenaram estes ataques "abomináveis". Refira-se ainda que, perante esta situação, a Turquia decretou um dia de luto nacional para esta quarta-feira.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.