Acesso ao principal conteúdo
Síria

Alepo de regresso a jiadistas e rebeldes islamitas

Civis e rebeldes islamitas em festa após vitória contra forças sírias, a 6 de agosto de 2016, em Alepo.
Civis e rebeldes islamitas em festa após vitória contra forças sírias, a 6 de agosto de 2016, em Alepo. REUTERS/Abdalrhman Ismail

Os rebeldes islamitas com a ajuda dos jiadistas do estado islâmico, sempre recuperaram este sábado o leste de Alepo e cercam forças sírias na parte oeste da cidade da Síria, após violentos combates na última semana.

Publicidade

Já está claro que a batalha pelo leste de Alepo, cidade do norte da Síria, foi ganha pela coligação de forças rebeldes islamitas e jiadistas do estado islâmico, após 7 dias de violentos combates, contra forças governamentais sírias e aliados iranianos.

A aliança islamito-jiadista, recuperou assim os bairros do leste de Alepo e agora cerca as forças sírias na parte oeste da mesma cidade. 

São as próprias forças sírias, que vieram confirmar que tinham perdido o controlo dos bairros do leste de Alepo, quando este sábado, 7 de agosto, começaram por desmentir que estavam cercados pelos rebeldes e o estado islâmico, tendo inclusivamente, anunciado que tinham feito mais de 500 mortos nas fileiras dos rebeldes, quando isso era o balanço de mortos de mais de uma semana, de ambos os lados.

A coligação dos rebeldes e terroristas do estado islâmico, apanhou de surpresa pela rectaguarda as forças sírias que cercavam os bairros de Alepo, e depois de violentos combates, a cidade nordestina síria está em vias de ser recuperada completamente pela aliança terrorista, que cerca tropas sírias nos bairros do oeste.

Caso não haja uma ofensiva síria e seus aliados iranianos, hisbolá libanês e russos, como aconteceu com as forças democráticas sírias apoiadas pelos americanos, na recuperação da outra cidade nordestina, Manbij, esta recuperação de Alepo, pelos jiadistas estará consumada.

A verdade é que a aviação russa que bombardeou ontem os rebeldes e jiadistas não conseguiu ajudar as forças sírias cercadas em terra.

Esta recuperação é pois fruto de uma ofensiva da aliança terrorista lançada no dia 6 de agosto à noite, após ter tomada uma base estratégia militar a sul de Alepo, surpreendendo espectacularmente as forças sírias e aliados que já estavam bem instalados no seu cerco à cidade, convencidas da vitória final.

Conclusão: esta reviravolta significa por ora uma vitória retumbante dos islamitas e jiadistas sobre forças sírias e seus aliados, e num balanço mais afinado, segundo o Observatório sírio dos direitos humanos, estes combates fizeram mais de 700 mortos dos dois lados, 130 civis mortos e dezenas de feridos.

Oiçam aqui o relato de como se desenrolou a ofensiva !

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.