Acesso ao principal conteúdo
BRASIL

Brasil: destituído promotor da queda de Dilma

A Câmara dos Deputados destituíu nesta segunda-feira o mandato de Eduardo Cunha.
A Câmara dos Deputados destituíu nesta segunda-feira o mandato de Eduardo Cunha. REUTERS/Adriano Machado

Eduardo Cunha perdeu o seu mandato como deputado brasileiro. O antigo presidente da câmara baixa do parlamento fora um dos principais promotores da destituição de Dilma Rousseff da chefia do Estado.

Publicidade

O deputado do PMDB, partido do novo presidente brasileiro Michel Temer, ficou também impossibilitado de se candidatar a eleições durante oito anos.

Eduardo Cunha é acusado de mentir à comissão parlamentar de inquérito da Petrobras a propósito de contas bancárias que ele teria na Suíça com, em pano de fundo, um esquema de corrupção.

A Câmara dos deputados, câmara baixa do parlamento brasileiro, votou de forma esmagadora pela perda de mandato de Cunha que ocupara até Julho a chefia desse mesmo órgão.

450 parlamentares votaram a favor da sua destituição, dez votaram contra e nove abstiveram-se.

Eduardo Cunha alega estar a pagar o preço "para o Brasil ficar livre do PT", o Partido dos trabalhadores, dos presidentes Lula da Silva e Dilma Rousseff.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.