Acesso ao principal conteúdo
Brasil

Lula da Silva contra-ataca

Lula da Silva chorando
Lula da Silva chorando Reuters

O antigo presidente brasileiro afirma que as graves acusações de corrupção de que é alvo são uma tentativa de as “elites” destruírem” a sua vida política.

Publicidade

Durante um encontro com jornalistas, Lula da Silva diz que as acusações do ministério público são o último capítulo da controversa destituição de Dilma Rousseff, após a eleição de Michel Temer para a Chefia do Estado brasileiro.
Emocionado até às lágrimas e com a voz rouca, o dirigente, de 70 anos, negou uma vez mais as acusações de que é alvo e garantiu que, no caso de ser provada a sua corrupção, entregar-se-á de livre vontade à polícia.

Lula considera ser vítima do ódio contra o PT e acusa o novo governo de Temer, de centro direita, de querer “entregar ao capital estrangeiro” as grandes empresas do Estado, como a Petrobras.
Lula está indignado com o que se passa no Brasil e diz que a acusação de que é alvo é uma mentira

O ex-presidente brasileiro responde assim às acusações do ministério público brasileiro, que acusa Lula da Silva de ser o “chefe supremo” da gigantesca rede de corrupção no seio da Petrobras.

Juiz condena amigo de Lula da Silva.

O Juiz brasileiro, Sérgio Moro, titular do processo de corrupção em torno da Petrobras, condenou a dez anos de prisão o criador de gado, José Carlos Bumlai, um amigo do ex-presidente Lula.

Bumlai é acusado de gestão fraudulenta junto do Banco Schahin e de corrupção passiva.

O juiz condenou mais sete outras pessoas, inclusive o director do Banco Schahin, a 9 anos e dez meses de prisão por corrupção activa, o antigo presidente do Partido dos Trabalhadores, João Vaccari Neto, a seis anos e oito meses de prisão por corrupção passiva, e Nestor Cervero, ex-director internacional da Petrobras, a seis anos e oito meses de prisão por corrupção passiva.
Os advogados de Bumlai e do tesoureiro do PT já anunciaram que vão recorrer da decisão.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.