Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Conselho de Segurança discute situação síria

REUTERS/Abdalrhman Ismail

O Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se hoje de emergência para discutir a situação na Síria, depois do alerta lançado ontem; de que o leste de Alepo poderá ser totalmente destruído até ao final do ano por bombardeamentos russos e sírios. A França propõe um novo cessar-fogo que vai ser discutido em Washington.

Publicidade

A Rússia pediu uma reunião para ouvir o enviado da ONU na Síria para descrever a situação no terreno por videoconferência a partir de Genebra ao conselho de segurança.

O enviado da ONU para a Síria emitiu, ontem, um apelo sobre Alepo ao avisar que o leste da cidade enfrenta uma "destruição total", e exortou os combatentes islamitas a abandonaram as posições para permitir o envio de ajuda aos civis.

A zona rebelde do leste de Alepo tem sido alvo de ataques, nomeadamente, contra instalações hospitalares.

As Nações Unidas estimam que cerca de 275 mil habitantes se encontram cercados no leste de Alepo, onde é impossível enviar ajuda depois de as forças governamentais terem controlado a última rota de abastecimento em Julho passado.

O Conselho de Segurança prepara uma resolução da ONU, apresentado pela França para um novo cessar-fogo em Alepo.

Depois de negociações em Moscovo, o ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Marc Ayrault, viajou hoje para Washington para apresentar a proposta, que inclui pôr fim aos voos sobre Alepo.

Se chegar a ser votado, a Rússia, membro permanente do Conselho de Segurança, poderia usar seu direito de veto.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.