Acesso ao principal conteúdo
Direito/Turquia

Turquia: escritora Asli Erdogan reconquista liberdade

Manifestação a favor da  libertação de  Asli Erdogan  em Cracóvia .Setembro de 2016
Manifestação a favor da libertação de Asli Erdogan em Cracóvia .Setembro de 2016 Wikimedia commons CC-BY-SA 4.0 Konto na chwilę

Um tribunal de Istambul ordenou a libertação da escritora Asli Erdogan , que se encontrava detida por alegadamente ter laços com o PKK(Partido dos Trabalhadores do Curdistão) rebelião em luta contra o governo da Turquia . Erdogan, que não obstante o homónino não tem qualquer laço familiar com o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, estava presa desde há meses, sob a acusação de fazer propaganda terrorista.

Publicidade

 Considerada como um dos escritores mais famosos da Turquia, Asli Erdogan foi presa à 132 dias, devido ao seu relacionamento com o jornal pró-curdo Ozgur Gundem. A sua detenção provocou uma vaga de protestos internacional, que acusou as autoridades de Ancara, de pôr em causa a liberdade de expressão na Turquia . O linguista e tradutor de romances para a língua turca, Necmiye Alpay, aprisionado por razões idênticas, beneficiou igualmente da decisão tomada pelo tribunal de Istambul.

 A senhora Erdogan , bem como Alpay , foram levados sob custódia no mês de Agosto, no âmbito de uma investigação ao jornal Ozgur Gundem, que o governo turco acusa de ser o porta-voz do Partido dos Trabalhadores do Curdistão(PKK), em luta contra as autoridades centrais de Ancara e por isso na ilegalidade . Aysegul Tozeren, um dos apoiantes de Asli Erdogan,que assistiu à audiência no tribunal, confirmou a ordem de libertação da escritora. Asli Erdogan reconquistará a liberdade na noite desta quinta-feira.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.