Acesso ao principal conteúdo
Política /Itália/Europa

Conservadores elegem Tajani à presidência de Parlamento Europeu

Antonio Tajani, novo presidente do Parlamento europeu.
Antonio Tajani, novo presidente do Parlamento europeu. Reuters

O Parlamento Europeu é de de agora em diante dominado pela direita. A vitória de Antonio Tajani , um próximo de Slivio Berlusconi, na eleição para a presidência do Parlamento de Strasbourg, consolida o domínio das instituições europeias, pela direita conservadora. Os conservadores lideram a Comissão de Bruxelas, o Conselho da Europa e  o Parlamento Europeu.

Publicidade

  

Antonio Tajani foi eleito no dia 17 à presidência do Parlamento Europeu por 351 votos , contra 282 do seu compatriota e socialista , Gianni Pitella. Tajani sucede ao social-democrata alemão, Martin Shultz que tinha decidido não se candidatar à um novo mandato . Shultz presidia o Parlamento de Strasbourg desde Janeiro de 2012. Segundo os analistas, o alemão que decidiu regressar à vida política do seu país, contribuiu para uma maior visibilidade do Parlamento na cena europeia e internacional.

 Actualmente com 63 anos de idade e co-fundador do partido Forza Italia com Silvio Berlusconi, Antonio Tajani declarou logo após a sua eleição , que ele será presidente de todos os eurodeputados, independemente da filiação política. Tajani dedicou a sua vitória às vítimas do recente terramoto na Itália, bem como à todos os que sofrem na Europa, nomeademente aos sem-abrigo e aos desempregados. O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, felicitou Antonio Tajani a quem exprimiu o seu desejo de colaborar num espírito construtivo e de unidade .

 Graças à maioria no parlamento, o seu grupo PPE( Partido Popular Europeu) representante de um sector da direita conservadora europeia , Antonio Tajani era dado como o favorito à sucessão de Martin Shultz. O PPE dispõe de 217 deputados num parlamento de 751 assentos. Para vencer o escrutínio, o eurodeputado italiano beneficiou também dos votos do grupo liberal do Parlamento Europeu, liderado pelo antigo primeiro-ministro belga Guy Verhofstadt, assim como dos eurocépticos da tendência Conservadores e Reformistas(ECR), terceira força no Parlamento Europeu com 74 deputaos. O grupo dos socialistas e sociais-democratas tem 189 membros , os ecologistas 51 deputados e a esquerda radical 52. Gianni Pitella teve o apoio destes três grupos, mas perdeu a eleição na quarta volta do escrutínio.

 

  

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.