Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos

Estados Unidos fora do TPP e renegoceia NAFTA com México

Presidente americano, Donald Trump exibindo o decreto de retirada dos Estados Unidos do acordo de parceria transpacífico;
Presidente americano, Donald Trump exibindo o decreto de retirada dos Estados Unidos do acordo de parceria transpacífico; SAUL LOEB / AFP

O presidente americano, Donald americano, anunciou esta segunda-feira, mais um decreto, agora para retirar os Estados Unidos do acordo comercial de parceria transpacífico e dá uma oportunidade ao México de renegociação do tratado de livre comércio, Nafta.

Publicidade

O Presidente americano, Donald Trump, assinou ontem (24) um decreto retirando os Estados Unidos do TPP, acordo comercial de parceria transpacífico e dá uma oportunidade ao México de renegociação do NAFTA, acordo de comércio livre de que faz parte igualmente o  Canadá.

Nada de novo se tivermos em conta que Trump está a cumprir o que prometeu durante a campanha eleitoral das presidenciais americanas de novembro de 2016.

O TPP, que engloba 12 países da América e Ásia, visa criar uma grande zona de comércio livre. Ora, com a retirada dos Estados Unidos pode ser o fim do texto  que poderia não entrar em vigor.

O acordo constituía um pilar da política de Obama virada para a Ásia, e bem visto nos meios financeiros mas que o Congresso americano não ratificou.

Quanto ao NAFTA, o México, poderá retirar-se deste tratado de comércio livre, se a renegociação não beneficar o país, declarou o ministro mexicano da Economia, Ildefonso Guajardo.

A estratégia para este tratado terá de ser todos a ganhar, pois seria impossível para o México não ter benefícios como até agora, sublinhou o ministro.

Está previsto para o fim deste mês, um encontro entre os dois Presidentes do México e dos Estados Unidos.

De notar que o novo presidente americano, Donald Trump disse durante a campanha eleitoral que os Estados Unidos passariam a beneficiar acordos bilaterais defendo os interesses do país criando empregos para os americanos.

Sobre esta temática a análise de Adalberto Teixeira, em Boston.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.