Acesso ao principal conteúdo
Economias

O que está em jogo no CETA

Áudio 09:09
Até ao fim os adversários desse tratado manifestaram junto do Parlamento Europeu.
Até ao fim os adversários desse tratado manifestaram junto do Parlamento Europeu. REUTERS/Vincent Kessler

Nesta Quarta-feira, o Parlamento Europeu adoptou o tratado de comércio livre com o Canadá, o CETA. Ao fim de 7 anos de negociações renhidas e muitas objecções de vários quadrantes políticos e até da região da Valónia na Bélgica, a situação desbloqueou-se. 408 deputados votaram a favor, 254 contra e 33 optaram pela abstenção. Com este voto, o tratado passa a ser cumprido provisoriamente a partir de Abril apenas em cerca de 90% dos seus pontos., o mais polémico - a criação de um tribunal arbitral para os casos em que multinacionais se sintam lesadas por determinados Estados- ficando por enquanto de fora. Falta agora as 38 assembleias nacionais e regionais da União Europeia adoptarem igualmente este tratado, um percurso que poderá levar anos. Os defensores deste tratado calculam que vai aumentar em 25% o comércio entre o Canadá e a União Europeia e que o PIB Europeu vai ganhar 12 mil milhões de Euros por ano. Os detractores temem uma perda de autonomia dos Estados face aos interesses das multinacionais. O economista e Eurodeputado socialista Manuel dos Santos considera que apesar das reticências este acordo será vantajoso.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.