Acesso ao principal conteúdo
Terrorismo/Egipto

Atentados contra coptas egípcios provocam mais de 40 mortos

Familiar de uma vítimas do atentado  em Tanta, exprime  a sua dor. 09 de Abril  de 2017
Familiar de uma vítimas do atentado em Tanta, exprime a sua dor. 09 de Abril de 2017 REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

O domingo de ramos que marca o início da semana antes da Páscoa foi abalado no Egipto por dois atentados contra a comunidade cristã copta reivindicados pelo autodenominado Estado Islâmico. O primeiro ocorreu numa Igreja copta de Tanta, no delta do Nilo e outro, diante de uma catedral da citada minoria cristã egípcia, situada em Alexandria. Morreram mais de quatro dezenas de pessoas e uma centena ficaram feridas.

Publicidade

Os dois atentados deste domingo no Egipto, que provocaram mais de quatro dezenas de mortos e uma centena de feridos, foram reivindicados pelo grupo autodenominado Estado Islâmico , também conhecido pela sigla árabe Daech. Um dos atentados visava a catedral São Marcos de Alexandria, sede histórica da Igreja copta ortodoxa, cujo patriarca , Tawadros II, assistia à celebração da missa do domingo dos Ramos. O chefe da Igreja copta egípcia já tinha saído do edifício, quando o autor , um kamikaze explodiu a bomba que transportava consigo. No respeitante à explosão  na igreja  Mar Girgisde Tanta,no delta do Nilo, as autoridades egipcias não dispõem  de precisões.

Estes dois ataques terroristas contra a comunidade copta ,têm lugar antes da visita do Papa Francisco ao Egipto, previsto para o fim do mês de Abril. Durante a sua oração Angelus, esta manhã em Roma, o Sumo pontífice denunciou a explosão ocorrida em Tanta, bem como a guerra e o terrorismo em geral.

O Presidente do Egipto, Abdel Fattah al-Sisi ordenou às autoridades militares que tomem medidas para proteger todas as infra-estruturas vitais do país.

Várias capitais ocidentais, condenaram os atentados que mais uma vez visaram a comunidade copta que representa 10% dos 92 milhões de habitantes do Egipto. O chefe do executivo francês, François Hollande qualificou de odiosos os atentados ocorridos no domingo em Tanta e Alexandria.

No capítulo interno a prestigiosa  instituição do islão sunita, Al-Aazhar, com  sede  no Cairo considerou que  os  coptas  foram  vítimas  de cobardes atentados terroristas.

Os ataques terroristas de domingo em Tanta e Alexandria, têm lugar   quatro meses depois de  um atentado  suicida  espectacular  no dia  11 de Dezembro de 2016  no Cairo, efectuado na  igreja  São Pedro e São Paulo, que provocou 29 mortos.

A facção egípcia do autodenominado Estado  Islâmico reivindicou também o atentado à bomba contra um avião, que resultou  na morte de 224 turistas russos  no dia  31  de Outubro de 2015 em Charm el-Cheikh.A explosão do avião verificou-se logo a  seguir à sua descolagem, do aeroporto da  citada estância turística.  

Confira aqui a correspondência a partir do Cairo de Pedro Costa Gomes, o nosso correspondente.

 

 

 

 

             

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.