Acesso ao principal conteúdo
Convidado

A NATO juntou-se à coligação contra o Estado Islâmico

Áudio 06:38
Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO, numa conferência de imprensa em Bruxelas.
Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO, numa conferência de imprensa em Bruxelas. REUTERS/Hannibal Hanschke

A NATO juntou-se à coligação internacional contra o autoproclamado Estado Islâmico, anunciou o secretário-geral, Jens Stoltenberg. Esta decisão, pedida há muito tempo pelos Estados Unidos que lideram a coligação "vai enviar uma forte mensagem política de unidade na luta contra o terrorismo", segundo Jens Stoltenberg.Mas "isso não significa que a NATO se vai envolver em operações de combate", disse o secretário-geral numa conferência de imprensa em Bruxelas.Para abordar esta decisão da NATO, a RFI falou com o General Loureiro dos Santos, antigo chefe de Estado Maior General do Exército português, que analisou esta situação e quais poderão ser as consequências nos conflitos que decorrem como aquele na Síria.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.