Acesso ao principal conteúdo
França / Versalhes

Emmanuel Macron recebe Vladimir Putin em Versalhes

Emmanuel Macron e Vladimir Putin
Emmanuel Macron e Vladimir Putin DR

O Presidente  francês, Emmanuel Macron, recebeu hoje no palácio de Versalhes, o seu homólogo russo, Vladimir Putin.Os dois líderes inauguram - no palacete Trianon - uma exposição organizada conjuntamente com o Museu Hermitage, de São Petersburgo, dedicada ao czar Pedro I, o Grande, para assinalar a visita que este efectuara a França, em 1717. Mas o encontro entre o Macron e Putin destinava-se também a abordar vários assuntos "delicados" tais como a situação da Ucrânia, ou da Síria, sobre os quais os dois homens têm pontos de vista completamente diferentes.

Publicidade

"Podemos imaginar que a conversa entre os dois homens vai ser franca e muito directa" , declarou esta manhã, em entrevista, a Ministra dos Assuntos Europeus, Marielle de  Sarnez. "Emmanuel Macron não evitará nada, mesmo quanto a questões referentes às liberdades", acrescentou. 

Emmanuel Macron, Presidente francês de 39 anos de idade, recentemente eleito, prometeu - em todo o caso - "um diálogo exigente, sem nenhuma concessão" com o seu homólogo russo, que tinha sugerido que fosse ultrapassada a desconfiança mútua entre a França e a Rússia, na mensagem que enviou ao novo Presidente francês, aquando da sua eleição.

Ambos abordaram assuntos que geram alguma tensão, tais como o futuro da União Europeia, a luta anti- terrorista, as crises regionais  (Ucrânia e Síria), mas também a situação da Coreia do Norte e a Líbia.

Emmanuel Macron desejava aproveitar este evento histórico - cultural para fazer um pouco de Diplomacia. Por seu turno, Vladimir Putin não podia recusar este convite cheio de simbolismo para vir a Versalhes inaugurar a exposição  "Pedro, o Grande, um Czar em França". 

O Presidente russo dirigir-se - á, ainda hoje, ao Novo Centrro Espiritual e Cultural  Ortodoxo de Paris. A inauguração deste Centro estava prevista para 2016, mas a tensão que se tinha instalado entre Paris e Moscovo, devido à intervençâo da Rússia no conflito sírio, tinha levado à anulação desta visita de Vladimir Putin. 

Emmanuel Macron, presidente francês, na conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, frisou a necessidade de um entendimento sobre a Síria sem deixar de frisar a perseguição dos homossexuais na Tchétchénia ou das ongs na Rússia.

O presidente russo, Vladimir Putin, sublinhou que, apesar dos desentendimentos, as relações económicas se têm intensificado.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.