Acesso ao principal conteúdo
Política /Panamá

Panamá:morre ex-ditador Manuel Noriega

Manuel Antonio Noriega  em 1988.
Manuel Antonio Noriega em 1988. AFP

O antigo ditador e general Manuel Antonio Noriega faleceu nesta terça-feira com 83 anos de idade, no Panamá. Noriega que tinha sido um agente da CIA americana, estava preso durante muitos anos, devido ao seu envolvimento no tráfico de droga e no branquiamento de capitais. Noriega faleceu no Hospital Santo Tomas de Panama City, onde recuperava após ter sido operado em Março último a um tumor no cérebro. A citada operação provocou subsequentemente uma hemorragia cerebral.

Publicidade

 Através de uma rede social, o actual Presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, anunciou que a morte do general Manuel Antonio Noriega encerrou um capítulo da história do seu país.

 Nascido num bairro pobre de Panama City em 11 de Fevereiro de 1934, Manuel Antonio Noriega Moreno, efectuou estudos universitários no seu país e posteriormente optou por uma carreira militar.

Ele estudou numa academia militar do Perú e em seguida efectuou uma formação em informação e contra-espionagem na base militar americana de Fort Gulick no Panamá, no ano de 1967.

Nesse mesmo ano frequenta igualmente um curso especializado em operações psicológicas em Fort Bragg, na Carolina do Norte e será recrutado pela CIA americana.

Noriega começou a grangear notoriedade após a sua participação no golpe militar, que em 1968 derrubou o Presidente Arnulfo Arias. Graças ao seu apoio ao general Omar Torrijos, líder do golpe, Manuel Antonio Noriega foi nomeado director do G-2 , o temido serviço secreto militar do Panamá.

Em 1983, depois da morte de Torrijo,Noriega assumiu a chefia da agora defunta Guarda Nacional e tornou-se de facto o líder do Panama.

 Homem forte do Panamá em 1987, Manuel Noriega beneficia tanto do apoio dos Estados Unidos como de outros países ocidentais.

Em 22 de Janeiro de 1987, ele é condecorado com a Legião de Honra por François Mitterrand em França. Paralelamente Noriega torna-se agente duplo da CIA e dos serviços secretos cubanos, bem como tem relações com o traficante de drogas colombiano, Pablo Escobar.

Em Maio de 1989, Noriega anula a eleição presidencial e autoproclama-se Chefe de Estado. As suas relações com os Estados Unidos degradam-se e em 20 de Dezembro de 1989, após a execução de um militar americano, o Presidente George Bush,decide invadir o Panamá. Manuel Noriega é detido e enviado para os Estados Unidos em Janeiro de 1990.

Acusado de tráfico de drogas e branqueamento de capitais , Manuel Noriega será condenado pela justiça americana à 40 anos de prisão.

Depois de ter cumprido 21 anos, Noriega vai ser extraditado para a França em 2010, onde também foi condenado por branqueamento de capitais.

Em 2011, o ex-ditador é extraditado para o Panamá, onde até a sua morte, cumpriu uma pena de prisão por assassínio e o desaparecimento forçado de pessoas, durante a sua ditadura entre 1983 e 1989.

 Manuel Antonio Noriega Moreno tinha sido libertado provisóriamente no dia 28 de Fevereiro de 2017, para submeter-se a operação do seu tumor no cérebro.

Em 2015, Noriega pediu perdão à todos a quem as suas actividades prejudicaram e humilharam. De acordo com Ruben Dario Paredes , ex-general da antiga Guarda Nacional do Panamá, que conheceu o falecido, Manuel Antonio Noriega perdeu a cabeça e foi corrompido pelo poder, depois de ter sido promovido a patente de general.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.