Acesso ao principal conteúdo
G 20 / Donal Trump

Donald Trump promete sanções à Coreia do Norte

Donald Trump actualmente em périplo europeu
Donald Trump actualmente em périplo europeu RFI

O presidente norte – americano, Donald Trump, chegou nesta quarta-feira à Polónia, onde iniciou um périplo de quatro dias à Europa, durante o qual participará na Cimeira do G 20, em Hamburgo. Acompanhado pela sua esposa, Melania, a sua filha Ivanka, e o seu genro, Jared Kushner, o Presidente norte - americano iniciou a sua visita à Europa na Polónia, País pró- americano, cujos dirigentes se consideram próximos das suas ideias, e esperam maior apoio dos  Estados Unidos.

Publicidade

A presença do Presidente norte - americano deve-se sobretudo à sua participação no G 20, mas coincide  com o teste dum míssil inter –continental norte – coreano, teóricamente capaz de atingir o Alasca, o que que aumentou ainda mais o clima de tensão já existente entre  a comunidade internacional e aquele País asiático.

Donald Trump, que tomou a palavra, ontem em  Varsóvia, fez “um apelo a todas as Nações para que defrontem esta ameaça global, e mostrem públicamente à Coreia do Norte que haverá para o seu mau comportamento”. E Donald Trump acrescentou que haverá medidas bastantes severas contra a Coreia do Norte.

Durante o seu discurso, o Presidente norte - americano estimou ainda que o futuro do Ocidente està ameaçado, se as suas Nações não tiverem determinação. “ A questão fundamental da nossa época é saber se o Ocidente tem vontade de sobreviver”, declarou Trump.

Hoje, Donald Trump estará em Hamburgo, onde os Presidentes dos países do G 20 o esperam para com ele abordar inúmeros temas sensíveis, tais como as divergências transatlânticas, a ameaça norte – coreana, ou as mudanças climáticas. 

 Esta Sexta-feira, Donald Trump terá sua primeira reunião bilateral com Vladimir Putin, num contexto das denúncias de interferência de Moscovo nas últimas eleições americanas. Washington afirma que deseja uma relação mais "construtiva" com Moscovo, mas as relações bilaterais resfriaram um pouco, desde o reforço das sanções contra Moscovo pelo seu papel na crise ucraniana e o seu apoio ao regime sírio.

 

Algumas organizações altermundialistas são esperadas em Hamburgo, para protestar contra a política de Donald Trump, e até mesmo contra as suas atitudes em relação às mulheres, mas  essas manifestações decorrerão longe do local previsto para o encontro do G 20.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.