Acesso ao principal conteúdo
Médio Oriente

Dois polícias israelitas mortos em Jerusalém

Jerusalém, Israel
Jerusalém, Israel Neidy Ribeiro/RFI

Dois polícias israelitas foram mortos a tiro esta sexta-feira em Jerusalém. Há ainda a registar um terceiro elemento da polícia ferido num ataque perpetrado por três árabes israelitas, que acabaram por ser abatidos pelas forças de segurança no local.

Publicidade

Um polícia de 22 anos e um outro de 30 anos foram hoje mortos perto da Porta do Leão, junto à Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém. Pelas 07h00 locais, três árabes israelitas abriram fogo contra a polícia naquele que é o local mais sagrado para os judeus e o terceiro mais sagrado do Islão.

Os três atacantes, que tinham entre 19 e 29 anos, foram mortos pelas forças de segurança israelitas.

As autoridades de Israel decretaram entretanto o encerramento da Esplanada das Mesquitas e o dirigente religioso muçulmano de Jerusalém foi detido.

O presidente palestiniano, Mahmud Abbas, já ligou ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, para expressar a sua "condenação ao ataque" e advertir para as consequências de encerrar o local no dia em que milhares de fieis se deslocam ao recinto para rezar.

Benjamin Netanyahu, por seu lado, declarou que tomaria "as medidas necessárias para manter a segurança no Monte do Templo".

A União Europeia condenou o ataque, em comunicado a porta-voz da alta representante da União para a Política Externa, Federica Mogherini, qualificando o acto de "profanação de lugar sagrado".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.