Acesso ao principal conteúdo
Política /Estados Unidos

Estados Unidos ameaçam novas sanções,Irão reage

O Presidente dos Estados Unidos , Donald Trump.17 de Julho  de 2017
O Presidente dos Estados Unidos , Donald Trump.17 de Julho de 2017 Olivier Douliery / AFP

O Presidente Donald Trump, que durante a sua campanha para a Casa Branca tinha prometido revogar o acordo sobre o programa nuclear iraniano assinado por Barack Obama, declarou que vai entretanto prosseguir a política do seu antecessor em relação ao Irão. Todavia o governo americano decidiu aplicar novas sanções a Teerão, segundo Washington, devido aos mísseis balísticos do Irão e ao seu envolvimento na crise que afecta o Médio-Oriente. Teerão reagiu por intermédio do seu Parlamento, que votou a favor de um aumento das verbas para o seu programa de mísseis e os guardas da revolução,corpo de elite dos serviços de segurança da República Islâmica do Irão.

Publicidade

Teerão afirmou nesta terça-feira, que a decisão parlamentar visando aumentar as verbas do seu programa de mísseis e a reforçar o sua unidade de elite, os guardas de revolução, prende-se com o aventureirismo dos Estados Unidos no Médio-Oriente. Segundo o governo do Irão a maioria dos deputados iranianos votaram um moção para responder à natureza terrorista e aventureira do executivo americano na citada região do mundo.

Após a verificação do cumprimento do acordo sobre o programa nuclear iraniano, prevista de três em três meses, o Presidente Donald Trump, decidiu não revogar, na fase actual o compromisso assinado pelo seu antecessor Barack Obama, mas ameaçou que os Estados Unidos poderiam aplicar novas sanções ao Irão, devido ao programa de desenvolvimento de mísseis balísticos de Teerão e ao seu envolvimento na crise que afecta o Médio-Oriente . A administração Trump efectuou no mês de Abril passado, a sua primeira verificação do respeito pelo Irão, das cláusulas do acordo sobre o programa nuclear.

Durante a sua campanha para a eleição presidencial americana, Donald Trump, tinha prometido anular o acordo com Teerão . Até a data o Chefe de Estado americano, não concretizou a sua ameaça de revogar o documento, considerado de grande importância para a diplomacia mundial e a não-proliferação do armamento nuclear no mundo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.