Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Las Vegas : tiroteio mais mortífero dos EUA

Las Vegas
Las Vegas Reuters

A polícia norte-americana encontrou um arsenal de 23 armas no quarto de hotel do autor do ataque que provocou pelo menos 59 mortos em Las Vegas.

Publicidade

Pelo menos 59 pessoas perderam a vida no domingo à noite quando um homem abriu fogo contra uma multidão que assistia a um festival de música country em Las Vegas.

A polícia de Las Vegas já confirmou que o suspeito morreu e identificou-o como sendo Stephen Paddock, de 64 anos, e residente em Mesquite, uma terra perto de Vegas (Nevada).

O atirador tinha 23 armas no quarto do Mandalay Hotel e mais 19 armas por usar na sua casa, além de explosivos.

O auto-proclamado Estado Islâmico já veio reivindicar a responsabilidade pelo atentado, alegando que Stephen Paddock se converteu ao islamismo há alguns meses. Entretanto, o FBI negou qualquer relação do atirador com grupos terroristas.

Segundo a polícia de Mesquite, Stephen Paddock não tinha antecedentes criminais, mas era conhecido da polícia local. A casa do atirador foi revistada pela polícia.

Segundo as autoridades de Las Vegas, o homem estava morto quando entraram no quarto de hotel de onde foram feitos os disparos, o que indicará que se terá suicidado.

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu ao ataque, enviando “condolências” às vítimas e às suas famílias. Donald Trump irá fazer novas declarações durante esta terça-feira.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.