Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido

Irlanda do Norte avisa Londres querer União europeia

Missão da PM britânica, Theresa May, a Bruxelas, sobre Brexit, serviu para alertar Irlanda do Norte quer ficar na Uniao europeia
Missão da PM britânica, Theresa May, a Bruxelas, sobre Brexit, serviu para alertar Irlanda do Norte quer ficar na Uniao europeia REUTERS/Geert Vanden Wijngaert/Pool/File Photo

A missão da primeira-ministra britânica, Theresa May, a Bruxelas, continua a suscitar reacções diversas e desta feita vêm da Irlanda do Norte, que já advertiu Londres, que está contra qualquer acordo de saída da União europeia. Esta saída não ir para a frente, porque haverá disparidades regulamentares entre a província e o resto do Reino Unido.

Publicidade

Os unionistas da Irlanda do Norte, cujo apoio permite ao governo da primeira-ministra britânica,Theresa May, ter uma maioria parlamentar não aceitarão nenhum acordo de saída do Reino Unido da União europeia.

É a advertência da Irlanda do Norte à chefe do governo britânico, May, que regressou de Bruxelas sem uma solução sobre o Brexit.

Haverá disparidades regulamentares entre a província e o resto do Reino Unido, caso vá adiante a saída da União europeia.

O que está a bloquear as negociações sobre o Brexit, é precisamente, a questão da fronteira física entre a Irlanda e Ulster.

“Nós não permitiremos a adopção de um acordo que venha a diferenciar politicamente ou economicamente a Irlanda do Norte e o resto do Reino Unido;

"Já é um dado adquirido que o grande Reino Unido, permanecerá uno e nada o fragmentará”, declarou Nigel Dodds, número dois do Partido unionista democrático.

Esta posição do Partido unionista democrático é confirmada por David Davis, ministro britânico encarregado do Brexit. "O nosso alinhamento regulamentar não é a harmonização".

“Trata-se de garantir os mesmos resultados nas zonas onde desejamos trocas comerciais livres e sem obstáculos e tudo o que aceitaremos para Irlanda do Norte neste domínio, se obtivermos a nossa zona de comércio livre, tal se aplicará a todo o país” sublinhou David Davis, na Câmara dos comuns.

A bola está no campo de Londres, afirma Dublin !

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.