Acesso ao principal conteúdo
Política/Indonésia

Indonésia:milhares contra reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel

Manifestantes em Jacarta contra a decisão tomada pelo Presidente  Donald Trump de reconhecer  Jerusalém como capital de Israel. 17 de Dezembro de 2017
Manifestantes em Jacarta contra a decisão tomada pelo Presidente Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel. 17 de Dezembro de 2017 Reuters/路透社

A Indonésia primeiro país muçulmano do mundo manifestou neste domingo contra a decisão tomada pelo Presidente Donald Trump de reconhecer,no dia 6 de Dezembro, Jerusalém como capital do Estado de Israel. O país com o maior número de crentes muçulmanos, levou às ruas de Jakarta dezenas de milhares de pessoas que contestaram a decisão do chefe de Estado americano e manifestaram o seu apoio ao povo da Palestina.

Publicidade

A  manifestação ocorrida neste domingo em Jakarta, capital da Indonésia , foi organizada pelo Conselho dos Ulemas, principal autoridade do Islão no país asiático e apoiada pelo governo indonésio. Participaram no evento, também outras organizações islâmicas.

Segundo a Polícia 80.000 manifestantes reuniram-se junto ao Monumento Nacional, uma torre que paira sobre o centro de Jakarta, acenando bandeiras da Palestina, bem como cartazes onde se podia ler "Palestina Livre" e cantavam ao mesmo tempo, "Deus é o mais Poderoso".

Algumas pessoas lembraram que a mesquita Al-Aqsa tem um significado histórico para os muçulmanos , porque a mesma se encontra em Jerusalém, daí a razão pela qual elas manifestavam o seu apoio aos irmãos e irmãs muçulmanos da Palestina.

Na sua maioria vestidos de branco, os manifestantes apelaram os Estados Unidos para que revogue a sua decisão.O ministro dos assuntos religiosos da Indonésia, Lukman Hakim Saifuddin e o governador de Jakarta participaram na anifestação, cujo ponto de encontro se situava à alguns metros do sítio da embaixada americana, que para as circunstâncias foi isolado com rolos de arame farpado.

Lukman Hakim Saifuddin, afirmou perante a multidão de manifestantes, que o governo da Indonésia tem tentado fazer o seu melhor, para que os palestinianos possam exercer o seu direito à independência.

 

Na passada quarta-feira, o Presidente da Indonésia Joko Widodo, condenou a decisão tomada por Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

                   

    

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.